Projeto de Lei quer impedir maus-tratos aos animais de rua em condomínios

Robério destaca importância da conscientização sobre o autismo durante a campanha Abril Azul
7 de abril de 2024
Irmãos separados por adoção se reencontram após 10 anos
7 de abril de 2024
Exibir tudo

Projeto de Lei quer impedir maus-tratos aos animais de rua em condomínios

Projeto de Lei quer impedir maus-tratos aos animais de rua em condomínios

 

No mês de conscientização contra os maus-tratos de animais, o Vice-Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o Deputado Distrital Ricardo Vale (PT), protocolou um Projeto de Lei que prevê punição financeira entre 10 e 50 salários mínimos para pessoas jurídicas, como administrações de condomínios, que violem os direitos dos cães e gatos. De acordo com o parlamentar, a medida é necessária para coibir graves ofensas sofridas pelos animais que, muitas vezes, têm comedouros e bebedouros públicos destruídos ou com a instalação proibida.

 

O projeto trata justamente dos direitos dos cães e gatos e quer evitar situações de maus-tratos por parte de vizinhos, condôminos e administrações de condomínios. “Atualmente, existem legislações federais e locais de proteção aos animais comunitários, mas temos acompanhado as muitas reclamações de cuidadores e protetores de animais que foram constrangidos pelas administrações condominiais e até mesmo multados. Essa situação é urgente, porque configura uma situação de verdadeira crueldade”, defendeu o distrital.

 

Pelo texto, que será debatido nas comissões antes de chegar ao plenário, nenhum condomínio poderá proibir que um morador exerça a tutela de um animal doméstico, ou que seja cuidador de animais comunitários, desde que seja garantida a saúde do animal e dos moradores, resguardando a razoabilidade.

 

 

Amigos de todos

 

De acordo com a proposta, instituições públicas e privadas, como escolas, repartições públicas e até mesmo unidades prisionais também poderão manter animais comunitários, desde que os espaços tenham estrutura física e suporte para “adoção”. “Os animais não são um problema, eles fazem parte da nossa sociedade. Nos sistemas prisional e socioeducativo, por exemplo, esse tipo de cuidado colabora para a reabilitação social, humaniza ambientes e reduz a violência”, afirma Vale.

 

Para reforçar o enfrentamento contra os maus-tratos e abandono de animais, o PL também propõe a instituição do Dezembro Verde ao calendário oficial do DF. Durante o mês, a população receberia campanhas de sensibilização sobre o tema e o estímulo às denúncias que são fundamentais no combate à impunidade.

 

Comunicação Ricardo Vale (PT)