Mais de três mil hectares de caatinga desmatados ilegalmente são embargados na Bahia

Restaurante Comunitário do Varjão vai servir até 2,4 mil refeições por dia 
29 de abril de 2023
Governadores de direita criticam duramente invasões de terra em evento do agronegócio
30 de abril de 2023
Exibir tudo

Mais de três mil hectares de caatinga desmatados ilegalmente são embargados na Bahia

Donos dos terrenos foram identificados, autuados e responderão por crime ambiental, além de serem obrigados a recuperar as áreas degradadas. Multas superam R$ 5,8 milhões.

 

Por g1 BA

28/04/2023 20h27  Atualizado há um dia

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) informou nesta sexta-feira (28), que embargou 3.380 hectares de caatinga desmatados ilegalmente na região da bacia do rio São Francisco, na Bahia. Segundo o órgão, a área é equivalente a 3,3 mil campos de futebol.

 

O embargo foi feito nesta semana durante a Operação Mandacaru I, de combate ao desmatamento ilegal do bioma caatinga. Segundo o Ibama, os donos dos terrenos foram identificados, autuados e responderão na Justiça por crime ambiental, além de serem obrigados a recuperar as áreas degradadas. As multas superam R$ 5,8 milhões.

 

A Operação Mandacaru I foi realizada nos municípios de SantanaSão Félix do CoribeSítio do MatoCoribeCarinhanhaSerra do Ramalho e Santa Maria da Vitória.

 

De acordo com os agentes ambientais federais que participaram da ação, o desmatamento foi realizado para ampliação de atividades agropecuárias, em especial a criação de gado, sem licença dos órgãos ambientais.

 

O Ibama informou que o desmatamento ilegal na caatinga empobrece o solo, provoca o assoreamento dos rios e elimina o habitat de diversos animais silvestres. Também contribui para o aumento dos níveis de gás carbônico na atmosfera, acelerando mudanças climáticas.

 

De acordo com a superintendente do Ibama na Bahia, Lívia Martins, a operação realizada na caatinga terá continuidade ao longo do ano.

 

Mais de três mil hectares de caatinga desmatados ilegalmente são embargados pelo Ibama na Bahia — Foto: Divulgação/Ibama

 

Mais de três mil hectares de caatinga desmatados ilegalmente são embargados pelo Ibama na Bahia — Foto: Divulgação/Ibama

 

Dia da caatinga

 

Em 28 de abril é comemorado o dia da caatinga. A data foi instituída há 20 anos para tornar mais conhecido o único bioma exclusivamente brasileiro.

 

Estima-se que a caatinga, situada majoritariamente na região nordeste, ocupe aproximadamente 10% do território brasileiro. Embora abrigue enorme biodiversidade, o bioma já perdeu 50% de sua área original. Da extensão remanescente, somente 8% está em unidades de conservação.

 

A caatinga também abriga expressiva diversidade cultural. Sua população, de aproximadamente 20 milhões de pessoas, engloba povos tradicionais, quilombolas e 35 etnias indígenas.