Túnel Rei Pelé traz mobilidade e qualidade de vida para o DF

Governador inaugura escritório ampliado da Emater na região do Pipiripau
18 de junho de 2023
Empresa de filho de Lira negocia publicidade com ministérios e bancos públicos
18 de junho de 2023
Exibir tudo

Túnel Rei Pelé traz mobilidade e qualidade de vida para o DF

Obras foram entregues no aniversário de Taguatinga, celebrado no dia 5 de junho. Iniciativa do Governo do Distrito Federal (GDF), trecho traz conforto para a população

 

Apresentado por  GDF

postado em 13/06/2023 14:38 / atualizado em 13/06/2023 14:51

 

Na última segunda-feira (5), Taguatinga completou 65 anos desde a sua fundação. Considerada uma das regiões administrativas mais populosas do Distrito Federal, a cidade celebrou a data com a inauguração do Túnel Rei Pelé, responsável por ligar a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) à Avenida Elmo Serejo.

 

 (crédito: Agência Brasília)

(crédito: Agência Brasília)

 

Erguido no centro de Taguatinga, o túnel era a maior obra de mobilidade urbana que estava em andamento na capital do país. Com o investimento de R$ 300 milhões, a construção foi realizada em dois anos e meio e contou com quase 800 trabalhadores em seu escopo.

 

“O Túnel Rei Pelé vai dar fluidez ao trânsito, retirando do centro da cidade aqueles veículos que estão somente de passagem”, afirma o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “A Avenida Central tinha semáforos e faixas que não suportavam mais a quantidade de veículos que vinham não só de Taguatinga”, complementa.

A entrega, realizada no começo do mês de junho, é responsável por trazer mobilidade urbana e qualidade de vida para os moradores das regiões de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e Pôr do Sol/Sol Nascente. Após quatro décadas de espera, a população comemora.

 

Obra viária substitui a antiga Avenida Central

Obra viária substitui a antiga Avenida Central (foto: Anderson Parreira/Agência Brasília.)

 

Isso porque o trecho tem como principal função oferecer caminho livre para veículos que se dirigem a outras regiões administrativas. Já suas duas marginais, vias paralelas ao boulevard da passagem subterrânea, atendem aqueles que desejam acessar as áreas comerciais e residenciais do centro de Taguatinga.

 

“O túnel aparenta ser bem moderno com presença de exaustores, iluminação boa e vias bem amplas. A gente espera que o trânsito finalmente possa fluir melhor. Era a expectativa de todos os moradores das regiões de Taguatinga, Ceilândia e até mesmo Águas Claras. O trânsito estava muito caótico e a gente passava muito mais tempo no carro do que deveria. A entrega da obra traz uma sensação de alívio”, comenta Luiz Abrantes, morador de Taguatinga Norte.

 

O local conta com uma movimentação de aproximadamente 140 mil veículos que circulam na região diariamente. Para o administrador de Taguatinga, Renato Andrade, o Túnel Rei Pelé é a maior obra de todos os tempos da cidade. “Cresci aqui na cidade, e hoje é um dia de grande emoção. É o dia de uma nova história para a cidade. Vai melhorar o fluxo aqui no centro de Taguatinga, que está engarrafado há mais ou menos 20 anos”, pontuou.

 

Centro de Taguatinga após a obra do Túnel Rei Pelé.

Centro de Taguatinga após a obra do Túnel Rei Pelé.(foto: Agência Brasília)

 

Cuidados extras

 

Antes da inauguração, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) garantiu a segurança da população por meio da visita técnica realizada no Túnel Rei Pelé. Para isso, a equipe de socorro simulou deslocamento no local e o se estabeleceu na entrada do túnel.

 

Centro de Taguatinga após a obra do Túnel Rei Pelé.

Centro de Taguatinga após a obra do Túnel Rei Pelé.(foto: Agência Brasília)

 

Além disso, o trecho também recebeu um protocolo de segurança a ser seguido. Elaborado com a participação de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), o manual começou a ser desenhado em 2022.

 

O principal ponto está relacionado ao monitoramento do túnel, que será feito 24 horas por dia por agentes de trânsito (Detran e DER-DF), pelos operadores da sala técnica, além de câmeras. Será de responsabilidade do Detran acompanhar o acesso dos veículos no sentido Ceilândia-Plano Piloto, o chamado túnel sul, enquanto o DER-DF fará o monitoramento da entrada no túnel norte, sentido Plano Piloto-Ceilândia.

 

“É uma obra com dimensões que nunca havíamos tido aqui no DF ou mesmo no Centro-Oeste, e situações que podem ocorrer no interior do túnel são diferentes daquilo com que estamos acostumados a lidar”, pontua o coronel André Gustavo, gerente de planejamento da Subsecretaria de Operações Integradas da SSP.

 

Para a elaboração do protocolo, participaram, além da SSP, as secretarias de Obras (SODF), de Transporte e Mobilidade (Semob), de Saúde (SES) e DF Legal, bem como Detran, DER-DF, Corpo de Bombeiros, Samu, Novacap, Defesa Civil e SLU.

 

Matéria escrita pela jornalista Gabriella Collodetti