Obras de R$ 9,5 milhões reforçam qualidade da DF-440

SES reforça perfil de atendimento do Hospital Estadual de Formosa
16 de maio de 2023
EXCLUSIVO: filiados a partidos de esquerda estavam no 8 de janeiro
17 de maio de 2023
Exibir tudo

Obras de R$ 9,5 milhões reforçam qualidade da DF-440

Operários fazem a limpeza dos 6,1 km que foram pavimentados. DER trabalha na sinalização vertical e horizontal de alguns trechos e na finalização da pista da ciclovia

 

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

 

Com investimento de R$ 9,5 milhões, as obras da DF-440, no trecho entre o Condomínio RK e a VC-263, estão na etapa final. Antes em terra batida, a rodovia foi asfaltada e agora está “um tapete”, como definem os moradores e comerciantes da região. Após a conclusão da terraplanagem, drenagem e pavimentação, a pista tem trechos recebendo limpeza, sinalização vertical e horizontal e meios-fios, além da finalização da ciclovia.

 

A DF-440, no trecho de ligação entre o Condomínio RK e a VC-263, foi asfaltada, sinalizada e teve a ciclovia finalizada. As obras vão beneficiar cerca de 15 mil motoristas que trafegam pelo local diariamente | Fotos: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

 

O término dos serviços beneficiará cerca de 15 mil motoristas que trafegam pela rodovia, além da comunidade escolar da Escola Classe Santa Helena, que fica às margens da via. Há expectativa, ainda, de que a pista passe a ser utilizada pelos condutores como uma rota alternativa à Estrada Parque Contorno (DF-001), à Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) e à BR-020.

 

“Essa é uma obra que faz parte do Caminhos das Escolas. Era uma demanda antiga da região de Sobradinho e que tem importância muito grande para resolver de vez o problema de acesso à Escola Classe Santa Helena. Porque durante a chuva, era lama, e na seca, poeira. É qualidade de vida para as nossas crianças”, defende o superintendente de Obras do DER, Cristiano Cavalcante.

 

“Além dessa questão do acesso à escola, é uma região bastante movimentada e a margem está cheia de habitações e condomínios. No dia a dia, vai ser usada pelos moradores e também será um escape de saída para as regiões do Itapoã, Paranoá, Lago Sul e Brasília”, completa o superintendente.

 

Fotos: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

 

A aposentada Maria de Lourdes de Sousa reclamava dos ônibus, que evitavam passar perto da casa dela: “Melhorou muito, graças a Deus. Ficou mais fácil chegar até a minha casa”

Implantação de asfalto

 

Realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), a obra viária contemplou a implantação de capa asfáltica em 6,1 km, nas duas faixas de rolamento nos dois sentidos. Para isso, foi feita a preparação com terraplanagem e drenagem. Além disso, a área passa a ganhar uma ciclovia, que garante a mobilidade sustentável na região.

 

Há 34 anos morando em frente à Escola Classe Santa Helena, a aposentada Maria de Lourdes de Sousa, 74, comemora a melhoria. Ela relata que, devido às condições da pista, os ônibus evitavam passar pela região e paravam na entrada do Condomínio RK. “Agora está boa. Melhorou muito, graças a Deus. Ficou mais fácil chegar até a minha casa”, define.

 

O vendedor Everton dos Santos, 26 anos, conta que as antigas condições da rodovia causavam insegurança. “Estava terrível, tinha muito buraco. Às vezes poderia até ocasionar algum acidente, porque você jogava [o carro] para outra pista ou então tinha que passar pelo buraco, o que depreciava muito o carro”, revela. “Agora melhorou bastante, está um tapetinho, bem bacana de dirigir ali. Gostei bastante”, completa.

 

Everton dos Santos, vendedor, considerava “terrível” andar nas antigas condições da rodovia. “Agora melhorou bastante, está um tapetinho, bem bacana de dirigir ali. Gostei bastante”

 

Fotos: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

 

Everton dos Santos, vendedor, considerava “terrível” andar nas antigas condições da rodovia. “Agora melhorou bastante, está um tapetinho, bem bacana de dirigir ali. Gostei bastante”

O gestor de segurança Wanderley Ernane, 42 anos, trabalha há 18 anos no Condomínio RK e só agora ele passou a utilizar a DF-440 como rota para o trabalho. “Era um risco tremendo. Muita poeira, sem falar no risco iminente de assaltos. Realmente era muito complicado passar pela pista. Eu, particularmente, utilizei pouco. Só agora, com o avanço dessa pavimentação, que estou passando todos os dias”, afirma.

 

Fotos: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

 

Ele acredita que a reforma vai melhorar a vida dos moradores dos condomínios RK e Império e da região de Sobradinho. “Está uma maravilha, sem falar na ciclovia que está ficando só o brinco. Até eu, que tenho uma bike, vou começar a utilizar mais a minha bicicleta”, adianta.

 

 

 

 

Fotos: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília