Investimentos em mobilidade transformam a realidade do Sol Nascente

Região Metropolitana do DF será tema de oficina do Plano Diretor
25 de julho de 2023
BNDES bloqueia R$ 62 milhões em crédito em imóveis com indícios de desmatamento
26 de julho de 2023
Exibir tudo

Investimentos em mobilidade transformam a realidade do Sol Nascente

Construção da rodoviária, novos pontos de ônibus e inclusão de linhas de ônibus beneficiam moradores e comerciantes da região administrativa criada em 2019

 

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

Os investimentos do Governo do Distrito Federal em mobilidade no Sol Nascente/Pôr do Sol trazem benefícios para moradores e comerciantes da região. De 2019 para cá, foram investidos R$ 4,7 milhões na construção de uma nova rodoviária, 19 novos abrigos de ônibus instalados e 10 novas linhas de ônibus implantadas.

 

“Temos um compromisso com a região e a construção do terminal é um exemplo disso. É um investimento de quase R$ 4,7 milhões que gerou 200 novos empregos. Estamos em fase de acabamento, realizando algumas adequações na rede elétrica da região, e no piso. O importante é que a rodoviária é uma realidade e em breve será entregue”, destaca o secretário de Transporte e Mobilidade, Flávio Murilo.

 

Com 5.875 m², o terminal contará com 6 baias para embarque, 10 pontos de estocagem, 14 vagas de estacionamento para automóveis e 11 para motos | Fotos: Tony Oliveira/ Agência Brasília

 

O terminal de ônibus do Sol Nascente foi erguido em terreno com área de 24.250 m² que fica na Quadra 105, Trecho 2. A área construída será de 5.875 m² e o terminal contará com 6 baias para embarque, 10 pontos de estocagem, 14 vagas de estacionamento para automóveis e 11 para motos, 24 para paraciclos, 3 salas para apoio administrativo, além de lanchonete e banheiros com acessibilidade. Cerca de 20 mil pessoas serão beneficiadas com a nova estrutura.

 

“É um investimento em todo o transporte da região. Antes de 2019 praticamente não existia transporte público e foram criadas 10 linhas que, com a inauguração terminal, podem ser readequadas. Temos trabalhado para que o Sol Nascente seja bem atendido”, afirma o secretário de Transporte.

 

A cabeleireira Francisca Santos espera que novas linhas surjam para atender a população do Sol Nascente

 

A cabeleireira Francisca Santos, que mora na cidade há 12 anos, acredita que todos os investimentos em mobilidade beneficiam muito a comunidade. “No início sem transporte era muito difícil se deslocar para o trabalho e depois que entrou as linhas de ônibus, que vão para vários lugares, melhorou muito. E acredito que com o terminal, novas linhas possam surgir”, acredita a moradora.

 

Para o comerciante Márcio Alves de Melo, a proximidade de seu estabelecimento comercial com a estrutura do novo terminal vai melhorar o movimento no comércio. “Acredito que quando inaugurado vai trazer mais pessoas para a nossa loja, será bom para o comércio. As obras estão ficando boas e a comunidade é carente, precisa de investimento. Agora estamos recebendo um olhar diferenciado, afinal uma cidade sem infraestrutura não é nada”, ressalta.

 

Mobilidade no DF

 

Márcio Alves de Melo: “Estamos recebendo um olhar diferenciado, afinal uma cidade sem infraestrutura não é nada”

 

Assim, como no Sol Nascente/Pôr do Sol, novos terminais rodoviários estão sendo construídos e reformados em todo o DF. Os investimentos ultrapassam a casa dos R$ 14 milhões, entre estão a reforma da rodoviária do Gama (R$ 8.360.881,56), além dos terminais do Varjão (R$ 1.715.884,89) e do Itapoã (R$ 4.452.610,41).

 

Em relação aos pontos de ônibus, desde 2019, foram implantados 788 abrigos de concreto em todo o DF, com investimento de R$ 8,1 milhões. Foram implantados, ainda, sem custo para o GDF, 379 abrigos de metal/vidro. Estes abrigos são implantados e mantidos pela empresa concessionária do serviço.

 

De acordo com o secretário de Transporte, a pasta está elaborando uma licitação para implantar mais 700 abrigos de concreto. “Acredito que esses novos abrigos irão suprir as necessidades da população em quase todas as cidades. É importante dizer que eles contam com regras de acessibilidade, rampa, piso tátil, tudo para que as pessoas tenham a melhor comodidade possível”, finaliza Flávio Murilo.