GDF reforça Educação com 500 monitores escolares

Passo a passo, Formosa faz a sua História em busca do progresso
2 de agosto de 2023
Via asfaltada garante segurança para alunos da zona rural de Planaltina
3 de agosto de 2023
Exibir tudo

GDF reforça Educação com 500 monitores escolares

Governador Ibaneis Rocha também anunciou a nomeação de mais 200 servidores para carreiras de apoio e secretários escolares

 

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

A rede pública de ensino ganhou, nesta segunda-feira (31), o reforço de 500 monitores escolares, profissionais destacados para auxiliar nos cuidados de cerca de 28 mil alunos com algum tipo de deficiência. O decreto de nomeação desses servidores foi assinado pelo governador Ibaneis Rocha durante cerimônia no Palácio do Buriti.

Em 2023, o Governo do Distrito Federal (GDF) já nomeou cerca de 3,5 mil servidores efetivos para a Secretaria de Educação (SEE). E não vai parar por aí. Durante a cerimônia, o chefe do Executivo anunciou a chegada de mais profissionais.

 

Alegria na assinatura do decreto de Educação: novos servidores vão executar, sob orientação de equipe escolar, atividades de estímulo, cuidado e higiene dos alunos com necessidades educacionais especiais | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

“É uma alegria assinar a nomeação desses 500 servidores. Quero, ainda hoje, assinar a nomeação de mais 100 servidores da carreira de apoio e mais 100 secretários escolares. Fazemos isso de forma bastante merecida em apoio à comissão. Só tenho a agradecer pela disposição do trabalho de vocês”, disse o governador Ibaneis Rocha.

 

“Estamos dentro dos melhores salários da educação do Brasil, temos uma estrutura de escolas que tivemos a oportunidade de reformar todas as unidades, e tudo isso é feito para que a gente possa cada vez mais acolher nossa sociedade e nossos estudantes”, acrescentou.

 

O monitor é um analista de gestão educacional, servidor público concursado, que tem suas atribuições descritas na Portaria Conjunta nº 28, de 2016. A função desses profissionais é executar, sob orientação de equipe escolar, atividades de estímulo, cuidado e higiene dos alunos com necessidades educacionais especiais. Dos 28 mil alunos com esse perfil, 16 mil possuem transtorno do espectro autista (TEA).

 

“Com essa nomeação vamos suprir a nossa rede, que ganha em qualidade – os pais, em tranquilidade – e os alunos podem ser mais bem-atendidos. Obrigado a cada um que escolheu essa profissão, que escolheu cuidar das pessoas com deficiência”, agradeceu a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

 

Presidente da comissão dos remanescentes, Sérgio Dionísio falou em nome das centenas de servidores que agora passam a compor o time da SEE: “É um momento glorioso estarmos aqui hoje. Foi muita luta e, graças a Deus, sempre nos acolheram quando chegávamos em todos os lugares com essa camisa pedindo a nomeação. Agradeço a sensibilidade do governo pela nomeação”.