Chacina em festa infantil deixa duas crianças mortas e pai em Ribeirão das Neves- MG

TRE-RJ absolve Castro e mais 12 políticos da acusação de abuso de poder político e econômico
24 de maio de 2024
Na AgroBrasília, Ibaneis Rocha comenta atual situação da saúde no DF
24 de maio de 2024
Exibir tudo

Chacina em festa infantil deixa duas crianças mortas e pai em Ribeirão das Neves- MG

O aniversariante, de 9 anos, o pai dele e uma prima da criança, de 11, morreram no ataque, em Ribeirão das Neves. Crime seria ‘acerto de contas’ do tráfico.

 

Por g1 Minas — Belo Horizonte

24/05/2024 06h46  Atualizado há uma hora

 

Um possível “acerto de contas” do tráfico de drogas, segundo a Polícia Militar, provocou uma chacina em uma festa de aniversário, deixando um homem e duas crianças mortas. O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (23), em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Segundo a PM, os suspeitos tinham como alvo Felipe Júnior Moreira Lima, de 26 anos.

 

O homem era pai do aniversariante, Heitor Felipe, de 9 anos. Os dois morreram no ataque, junto com uma prima da criança, de 11 anos.

 

Heitor Felipe era o aniversariante e completava 9 anos — Foto: Redes sociais

Heitor Felipe era o aniversariante e completava 9 anos — Foto: Redes sociais

 

Três convidadas foram baleadas e socorridas. De acordo com a PM, o adulto assassinado tinha envolvimento com criminosos do bairro Morro Alto, em Vespasiano.

 

Chacina em Ribeirão das Neves mobilizou várias equipes de polícia — Foto: Henrique Campos/TV Globo

Chacina em Ribeirão das Neves mobilizou várias equipes de polícia — Foto: Henrique Campos/TV Globo

 

Veja, abaixo, o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso:

 

Quem são as vítimas?

O que motivou o crime?

Onde as vítimas foram assassinadas?

Quem são os suspeitos?

Quem era o pai da criança?

Quem são as vítimas?

 

Morreram na chacina o menino Heitor Felipe, de nove anos, jogador da base dos clubes Atlético Mineiro e América; o pai dele, Felipe Moreira Lima, de 26 anos; e a prima da criança, Layza Manuelly de Oliveira, de 11 anos. Felipe Moreira foi morto com 12 disparos, Heitor Felipe com quatro disparos e Layza de Oliveira foi atingida por dois disparos.

 

Uma adolescente de 13 anos, a mãe dela, de 41 anos e uma jovem, de 19 anos, também foram baleadas. As vítimas foram levadas para o Hospital Risoleta Neves, e o estado de saúde das vítimas não foi divulgado.

 

O que motivou o crime?

 

De acordo com o registro da Polícia Militar, testemunhas relataram que tanto o Felipe Moreira Lima, pai da criança, e demais membros da família vinham sendo ameaçados de morte por traficantes da Grande BH há cerca de três meses.

 

De acordo com a PM, Felipe tinha envolvimento com criminosos do bairro Morro Alto, em Vespasiano, e o crime seria um “acerto de contas”.

 

Tiroteio em festa de aniversário de criança deixa mortos e feridos na Grande BH — Foto: Henrique Campos/TV Globo

Tiroteio em festa de aniversário de criança deixa mortos e feridos na Grande BH — Foto: Henrique Campos/TV Globo

 

Onde as vítimas foram assassinadas?

 

As vítimas participavam do aniversário de nove anos de Heitor Felipe Moreira, que acontecia em um espaço de festas no bairro Areias de Baixo, em Ribeirão das Neves, na Grande BH.

 

Quem era o pai da criança?

 

Testemunhas contaram aos militares que Felipe teve um envolvimento com o tráfico de drogas, e estava em guerra com criminosos de Vespasiano.

 

Chefes do tráfico da cidade estariam ameaçando Felipe depois dele se recusar a traficar drogas fornecidas por eles, no entanto, a vítima recusou por já ter um “fornecedor” de outro local.

 

Quem são os suspeitos?

 

Dois homens são suspeitos de cometer o crime, são eles Agnes Santos Nascimento, de 26 anos, e Yago Pereira de Souza Reis, de 23 anos, que foi baleado e está internado no Hospital Municipal de Contagem, também na Grande BH. Ainda não se sabe quem atirou. O outro suspeito não foi localizado.