Campo sintético é inaugurado na Feira do Produtor de Ceilândia

Quarenta escolas públicas serão construídas ou reformadas em 2024
30 de janeiro de 2024
Pacaembu fecha contrato de mais de R$ 1 bilhão por naming rights: ‘Maior do Brasil’
31 de janeiro de 2024
Exibir tudo

Campo sintético é inaugurado na Feira do Produtor de Ceilândia

Espaço de lazer e desporto, localizado na QNP 1, entra em operação nesta terça-feira (30); só em 2023, 22 unidades destinadas à prática de esportes foram entregues à população, com um investimento total de R$ 6 milhões

 

Catarina Loiola e Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

O governador Ibaneis Rocha inaugurou, nesta terça-feira (30), mais um espaço de lazer e desporto no Distrito Federal (DF). Desta vez, foi entregue o campo de futebol sintético da Feira do Produtor de Ceilândia, na QNP 1. O equipamento, construído por três empresas contratadas pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL-DF), será aproveitado pelos feirantes e pela criançada que mora na região. Para a reforma, o GDF investiu R$ 940 mil. Este é o segundo campo sintético entregue à população em menos de um mês.

 

O governador inaugura mais um espaço esportivo: “Estamos buscando o que o povo da região quer e do que a população precisa, como esse campo sintético” | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

O campo dispõe de grama artificial, arquibancadas, alambrado e estrutura para o fornecimento de energia fotovoltaica com placas solares. O espaço tem 27 metros de largura por 50 metros de comprimento. A obra passou pelas etapas de estudo do solo, construção da base, instalação do campo sintético, drenagem, implantação do gramado e iluminação. Durante a cerimônia de entrega, as crianças também receberam todos os aparatos necessários para jogar futebol com segurança e qualidade. Foram doados cerca de 300 itens, como chuteiras, bolas e coletes.

 

“A gente desenvolve um trabalho de integração em Ceilândia e temos nos dedicado muito para que as divergências daqui sejam superadas da melhor forma possível”, afirmou o governador Ibaneis Rocha. “Nós trabalhamos unidos para poder trazer todas as melhorias que os moradores daqui merecem. Estamos buscando o que o povo da região quer e do que a população precisa, como esse campo sintético.”

 

Espaço renovado

 

A arquiteta da SEL Débora Menezes contou que o campo utiliza aço galvanizado, um material considerado mais resistente e durável. Ela reforça que o espaço foi pensado para ser sustentável e um ponto de lazer para os frequentadores da feira. “A luz do sol será captada pelas placas e revertida em energia para iluminar o campo durante a noite”, explicou.

 

Arthur Rocha não via a hora de começar a treinar: “O futebol é bom porque te ajuda a respeitar e ser respeitado” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

“A gente sempre fala que o recurso aplicado no esporte nunca é despesa, é investimento”, valorizou o secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira. “Entregar um espaço como esse, moderno, com arquibancadas e energia fotovoltaica, nos deixa muito felizes, principalmente por saber que há um local para se movimentar com dignidade.”

 

Antes mesmo de oficializar a entrega do espaço, o adolescente Arthur Rocha, 12, já estava estreando o campo. Para ele, a prática de esportes vai além da diversão. “O futebol é bom porque te ajuda a respeitar e ser respeitado”, disse. “É importante também porque tira as pessoas de muitas coisas ruins, de muita furada que tem aqui. Eu poderia estar fazendo besteira, mas gosto de estar aqui jogando com meus amigos e aprendendo”.

 

Esporte e saúde

 

O supervisor de serviços gerais José Ferreira, 48, lembrou que o novo campo era um sonho antigo dos trabalhadores da feira: “A gente tinha um grupo que jogava bola há mais de dez anos. Todo final de semana e toda quarta-feira era marcado o encontro dos amigos. Agora vamos reunir todo mundo e bater nosso futebol neste campo novo, voltar a fazer os torneios e tentar implementar também uma escolinha”.

 

A vice-governadora Celina Leão também comemorou a entrega do campo: “Hoje aqui funciona como um espaço para que o próprio feirante possa fazer uma atividade física. O esporte é vida, é saúde. Foram mais de 80 campos entregues. Os impactos dessas entregas já são percebidos, desde melhorias na saúde das pessoas até no bem-estar e, principalmente, a promoção da saúde mental”.

 

No início do mês, o GDF entregou o primeiro campo sintético do ano, na Quadra 1 do Paranoá. E há muito mais por vir: equipes de governo trabalham na construção de outros espaços para a prática de esporte em São Sebastião, Taquari e Samambaia. Além disso, estão em análise a implantação de novos equipamentos em Taguatinga, Recanto das Emas e Planaltina. Somente em 2023, a população do Distrito Federal ganhou mais 22 campos novos, um investimento de R$ 6 milhões.