Receita do DF faz operação contra sonegação de R$ 28,5 milhões

Quatro propostas de governadores do Sul e Sudeste para fazer frente ao crime organizado
28 de março de 2024
Comissão de Produção Rural e Abastecimento aprova programa de rotas rurais e endereçamento digital  
29 de março de 2024
Exibir tudo

Receita do DF faz operação contra sonegação de R$ 28,5 milhões

A Operação Tributum apura o crime envolvendo mercadorias avaliadas em R$ 65,8 milhões, que renderiam R$ 28,5 milhões em impostos e multas

 

Isadora TeixeiraPaulo Toledo Piza

27/03/2024 06:49, atualizado 27/03/2024 13:51

 

A Receita do Distrito Federal, vinculada à Secretaria de Economia do DF, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (27/3), a Operação Tributum, contra sonegação fiscal. A ação apura o suposto crime envolvendo mercadorias avaliadas em R$ 65,8 milhões, que renderiam aproximadamente R$ 28,5 milhões em impostos e multas.

 

As empresas alvo da atuação dos auditores fiscais são dos ramos de produção de alimentos, restaurantes, minimercados, mercearias, armazéns, comércio de bebidas e cosméticos.

 

“O Governo do Distrito Federal vai combater a sonegação a todo custo. Só assim promovemos justiça fiscal entre aqueles contribuintes que estão em dia com o fisco e aqueles que insistem em tentar burlar a lei”, afirmou o secretário de Economia do Distrito Federal, Ney Ferraz.

 

“Estamos incentivando essa ação sistemática da fiscalização. O objetivo é recuperar recursos que deixariam de entrar nos cofres públicos para financiar as políticas e os serviços públicos”, acrescentou.

 

Ao todo, 37 auditores fiscais da Receita do DF estão nas ruas. O objetivo da Tributum é realizar fiscalizações ou ações fiscais em veículos, estabelecimentos comerciais, shoppings, transportadoras e no aeroporto.

 

Operação Tributum Fraus

 

No início desta manhã, os auditores apreenderam uma carreta com cosméticos (assista abaixo).

 

Entre as infrações encontradas pela equipe de investigação da Receita do DF, estão o aproveitamento indevido de crédito fiscal, a utilização irregular de regime especial de apuração e não escrituração de documentos fiscais.

 

Será também iniciada uma força-tarefa para vistoriar 174 estabelecimentos suspeitos de envolvimento em fraudes fiscais, que movimentaram juntos R$ 1.173.687.337,80 em operações com mercadorias suspeitas de irregularidade, podendo resultar no cancelamento de empresas fraudulentas e recuperação de grande volume de recursos sonegados ao Estado.

 

Operação Tributum Fraus

 

www.metropoles.com