Recanto das Emas completa 30 anos com R$ 160 milhões em investimentos

BRB amplia presença nacional e chega a João Pessoa
28 de julho de 2023
Governador faz balanço da atuação do GDF durante encontro empresarial
1 de agosto de 2023
Exibir tudo

Recanto das Emas completa 30 anos com R$ 160 milhões em investimentos

Recanto das Emas completa 30 anos com R$ 160 milhões em investimentos

 

Desde 2019, população foi beneficiada com obras em educação, saúde e mobilidade; comemoração foi nessa sexta-feira (28)

 

Catarina Loiola, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

Aniversariante desta sexta-feira (28), o Recanto das Emas chega aos 30 anos com mais de R$ 160 milhões investidos desde 2019. A lista de obras e benfeitorias é extensa: um novo viaduto, uma nova unidade básica de saúde (UBS), reforma de quadras poliesportivas e praças, pavimentação de vias urbanas e rurais, reinauguração de biblioteca, instalação de luminárias LED, entre outras ações, saíram do papel nestes últimos anos.

 

Com mais de 130 mil habitantes, o Recanto das Emas recebeu do GDF investimentos em áreas como mobilidade e saúde para melhorar a qualidade de vida da população | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

‌O futuro da cidade trintona também guarda novidades: três creches estão em construção e uma outra iniciará as obras em breve. Além disso, o Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha para entregar o Hospital Regional do Recanto das Emas (HRE), a ser construído pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), na Quadra 104.

 

‌“O hospital é um grande sonho dos moradores, um equipamento muito aguardado, que vai levar o atendimento da cidade para outro patamar”, avalia o administrador regional do Recanto das Emas, Carlos Dalvan. Em 2020, a população recantense recebeu a UBS da Quadra 804, que beneficia, diretamente, cerca de 20 mil pessoas que moram na quadra 800. O investimento foi de R$ 2,3 milhões. A cidade conta com outras duas UBSs e uma unidade de pronto atendimento (UPA).

 

O gestor também destaca a criação da Casa da Mulher do Recanto das Emas, na Avenida Buritis. A aplicação na obra é superior a R$ 2,2 milhões e a ordem de serviço foi assinada pelo governador Ibaneis Rocha, em junho. A estrutura terá 270 m² de área construída e estará preparada para atender mulheres em situação de vulnerabilidade. “É um equipamento essencial para a proteção das mulheres e para o combate à violência de gênero”, afirma Dalvan.

 

Mobilidade

 

Inaugurado pelo governador Ibaneis Rocha no dia 18 de março, o viaduto do Recanto das Emas teve um aporte de mais de R$ 30 milhões do GDF | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

Presente adiantado, o viaduto do Recanto das Emas foi inaugurado em março deste ano. Executado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) com aporte de R$ 30,9 milhões, o elevado impacta o tráfego de cerca de 60 mil motoristas diariamente. A estrutura cria um novo acesso ao Recanto e ao Riacho Fundo II e melhora a fluidez para quem transita no sentido Gama-Samambaia e vice-versa.

 

‌“Houve também a pavimentação da ligação entre o Núcleo Rural Monjolo e a DF-001. E começou a obra de pavimentação do trecho entre o Monjolo e a Ponte Alta Norte do Gama”, conta o administrador regional. Além disso, está em andamento o Programa Mão na Massa, oferecido pela Novacap, que promove capacitação técnica aos empregados da administração regional sobre a forma correta de realizar a recuperação asfáltica. “Estamos caminhando rumo ao objetivo de zerar buracos e erosões em toda a cidade”, afirma Dalvan.

 

‌Educação e lazer

 

Em breve, a população deve ganhar novos quatro Centros de Educação da Primeira Infância (Cepi). Já está em andamento a construção das unidades das quadras 510, 109 e 112. Outra será erguida na quadra 805, ainda em licitação. As escolas são destinadas a crianças de até 5 anos e 11 meses.

 

O aposentado Lourival da Silva se mudou para o Recanto das Emas na década de 1990: “Aqui não tinha nem asfalto”

 

‌A reforma de quadras poliesportivas, da Biblioteca Pública Lúcio Costa e a construção de uma cobertura para o Centro de Convivência do Idoso também são ações executadas para a população. Além disso, em quatro anos, a cidade ganhou pontos de encontro comunitário, pavimentação asfáltica em locais importantes, como as quadras 804 e 205/605, e iluminação em LED em diversos pontos, entre eles nas avenidas Potiguar e Vargem da Benção e nas quadras 508, 510, 511 e 802.

 

Alimentação

 

Outro ganho para os moradores do Recanto das Emas neste ano foi a ampliação do funcionamento do Restaurante Comunitário (RC) da região. Desde junho, o estabelecimento funciona de segunda a domingo e oferece café da manhã e jantar, além do almoço. As três refeições somam R$ 2 e estão disponíveis todos os dias. Acesse aqui o cardápio.

 

História

 

Situada a 25,8 km de Brasília, a região é formada por 10.261,85 hectares, abrigando 133.564 habitantes, conforme a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2021. Os primeiros moradores chegaram à cidade em 1993, devido ao programa de assentamento do governo. O nome foi escolhido por conta da associação entre um sítio arqueológico existente nas redondezas, designado por “Recanto”, e o arbusto “canela-de-ema”, muito comum naquela área.

 

“Quando me mudei para cá, não tinha água, nem luz, nem escolas, não tinha nada. E hoje temos tudo, eu amo o Recanto”, diz Maria Auxiliadora Alencar

 

O aposentado Lourival da Silva, 85, foi um dos primeiros moradores do Recanto das Emas. Nascido no Rio Grande do Norte, veio para Brasília em 1960 e se mudou para a região aniversariante na década de 1990, acompanhado da família. “Aqui não tinha nem asfalto”, relembra. “Estamos até hoje aqui. Tenho netos, bisnetos e um tataraneto”.

 

Lourival dedica parte do tempo livre para passear pela cidade de bicicleta. Ele afirma que os equipamentos, como praças e quadras, são bem-cuidadas pelos órgãos governamentais, mas lamenta que as benfeitorias não durem muito tempo devido à depredação da população. “Aqui é muito bom. O problema é quando os moradores vão e quebram as coisas. Precisam ter mais cuidado”, diz ele.

 

A aposentada Maria Auxiliadora Alencar, 64, também acumula histórias com a cidade. “Quando me mudei para cá, não tinha água, nem luz, nem escolas, não tinha nada. E hoje temos tudo, eu amo o Recanto”, conta. Ela e o marido chegaram no DF em meados de 1960 e moraram em Ceilândia. Quando surgiu a oportunidade de ter a casa própria, Maria não teve dúvidas: partiu para o Recanto. “Não trocaria de lugar de jeito nenhum. Vamos ficar aqui até morrer, porque já estamos velhos mesmo”, brinca Maria.

 

Festa de aniversário

 

A administração regional do Recanto das Emas preparou uma programação especial para o aniversário da cidade. As atividades foram realizadas na manhã desta sexta-feira (28), as  9h, no estacionamento da administração, na Quadra 206/300. O corte do bolo foi às 12h e o encerramento do evento, às 13h.

 

Teve  exame de vista, corte de cabelo, artesanato, spa dos pés, limpeza de pele, consultas odontológicas e de nutrição, maquiagem, atendimento jurídico e psicológico, auriculoterapia, aferição da pressão, brincadeiras infantis e mais. Tudo oferecido gratuitamente aos moradores.

 

‌No sábado (29), os moradores participou de uma cavalgada organizada pela administração regional. A concentração foi às 8h30, em frente ao Primor Supermercado, na ADE 600.