Presidentes do Chile e do Uruguai criticam Lula por defender a Venezuela

Festa do Divino reúne milhares de fiéis em Planaltina
30 de maio de 2023
Fumantes gastam quase 10% da renda mensal com cigarro, diz estudo
31 de maio de 2023
Exibir tudo

Presidentes do Chile e do Uruguai criticam Lula por defender a Venezuela

Presidentes do Chile e do Uruguai criticam Lula por defender a Venezuela

 

Durante cúpula sul-americana em Brasília, Gabriel Boric e Lacalle Pou condenaram conselho do petista para Maduro construir uma narrativa sobre autoritarismo no país vizinho

 

Por Brasília

 

30/05/2023 19h03

 

Os presidentes do Uruguai, Lacalle Pou, e do Chile, Gabriel Boric criticaram a fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em que chamou de “narrativa” a realidade social e política na Venezuela. Lula deu a declaração durante encontro com o presidente venezuelano Nicolás Maduro, no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira, 29. Lacalle e Boric participam da Reunião de Presidentes dos Países da América do Sul, no Palácio do Itamaraty, juntamente com Maduro e demais chefes de governo sul-americanos. “Eu fiquei surpreendido quando se falou que o que acontece na Venezuela é uma narrativa. Já sabem o que nós pensamos a respeito da Venezuela e do governo da Venezuela. Agora, se há tantos grupos no mundo que estão tratando de mediar para que a democracia seja plena na Venezuela, para que os direitos humanos sejam respeitados e não haja presos políticos, o pior a fazer é tapar o sol com um dedo”, disse o uruguaio.

 

Em entrevista à imprensa, durante a programação da cúpula no Itamaraty, Boric disse que a situação na Venezuela não é uma narrativa, mas uma realidade. “É séria, e tive a oportunidade de vê-la nos olhos e na dor de centenas de milhares de venezuelanos que vêm à nossa pátria e que exigem, também, uma posição firme e clara para que os direitos humanos sejam respeitados”, criticou. Ao receber Maduro com honras de chefe de Estado no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira, Lula disse ao presidente venezuelano que é preciso ele construir uma narrativa para que as pessoas mudem sua opinião sobre o regime de governo adotado no país caribenho. “E a sua narrativa vai ser infinitamente melhor do que o que eles têm contado contra você. Está nas suas mãos construir a sua narrativa e virar esse jogo, para que a gente possa vencer definitivamente, e a Venezuela voltar a ser um país soberano”, disse Lula.

 

Lula cumprimenta Lacalle Pou

 

Ricardo Stuckert/PR/Divulgação

 

Fonte: jovempan.com.br