População de Planaltina clama por saúde, educação e assistência social 

Exclusivo: PGR denuncia e pede prisão do atual comandante da PMDF e de mais 6 oficiais da cúpula por 8/1
17 de agosto de 2023
Com mais de R$ 9 milhões de investimento, Itapoã ganhará Escola Classe
18 de agosto de 2023
Exibir tudo

População de Planaltina clama por saúde, educação e assistência social 

População de Planaltina clama por saúde, educação e assistência social

 

Publicado em 17/08/2023 19h11

 

No primeiro dia do programa Câmara Nas Cidades em Planaltina, nesta quinta-feira (17), os deputados distritais se dedicaram a ouvir as principais demandas da população daquela região administrativa. Entre as prioridades apresentadas por lideranças comunitárias, estão reivindicações nas áreas de saúde, educação e assistência social.

 

“Com certeza, todos os pleitos são importantes, mas saúde é primordial e tem que ser prioridade. Sem saúde, não temos vida”, argumentou Josimar Rodrigues, o primeiro morador da RA a usar o microfone na tribuna itinerante da Câmara Legislativa. Ele cobrou melhorias no Hospital Regional de Planaltina, pedindo mais médicos e investimentos em UTI e aquisição de ambulâncias.

 

            Foto: Renan Lisboa/ Agência CLDF

 

Também na área da saúde, o morador Éverson Cordeiro defendeu a licitação e a execução da obra da Unidade de Pronto Atendimento de Arapoanga, recém criada região administrativa, antes parte de Planaltina. Segundo informou, já há terreno destinado para a construção da UPA . “Arapoanga é uma região de altíssima densidade demográfica e de altíssima vulnerabilidade social”, ressaltou.

 

Diversas lideranças comunitárias abordaram, ainda, a necessidade de creches públicas na RA. A professora Angelita Braga, ao reivindicar a construção de creche no Vale do Amanhecer, lamentou a situação das crianças da localidade, as quais acabam sendo deixadas com familiares e vizinhos, ou até sozinhas em casa, quando os pais saem para trabalhar. Os casos de violências contra essas crianças não são raros, completou a moradora. “Somos 33 mil habitantes e não temos uma creche pública. É uma demanda de 20 anos. Por favor, pelo amor de Deus, nos atendam”, suplicou Braga.

 

            Foto: Renan Lisboa/ Agência CLDF

 

A instalação de uma creche nas Estâncias foi defendida pelo prefeito do Setor Habitacional Mestre D’Armas, Tales Alves. E Gustavo Camargo reivindicou uma pré-escola no Arapoanga: “Há 402 crianças cadastradas na fila de espera. O número dobra se considerarmos as crianças de 0 a 3 anos não cadastradas”.

 

Reivindicações em prol dos serviços de assistência social também foram numerosas nesta edição do “Câmara nas Cidades” em Planaltina. O assistente Luís Robério Frota trabalha no Centro de Convivência (Cecon) da RA e cobrou a instalação de um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) no Vale do Amanhecer.“Quem precisa de CRAS não tem como pagar Uber. As pessoas aguardam muito um agendamento e, quando conseguem, muitas vezes não têm como pagar deslocamento”, justificou.

 

            Foto: Renan Lisboa/ Agência CLDF

 

Por sua vez, a moradora Keila da Cunha ressaltou a importância da construção do Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi) de Planaltina, onde há apenas um CAPS voltado para o atendimento de adultos. Além disso, ela tratou da demanda por um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), para atender os dependentes químicos.

 

Já a assistente social Ilma Pereira, que trabalha no Pró-Vítima – de apoio a vítimas de violência – reclamou da situação do programa na RA, cobrando a definição de um local para a iniciativa; ao passo que José Henrique Moita, do CRAS de Planaltina, defendeu a retomada do programa Criança Feliz Brasiliense, para crianças na primeira infância.

 

Dando sequência à apresentação de demandas para a cidade, Edineide Rocha destacou a necessidade de restauração e recuperação da DF-345: “Por lá, passam cerca de oito mil carros por dia, e está sendo chamada de ‘DF do quebra-quebra’, porque os carros passam e ficam”.  Conforme ressaltou, a rodovia atende escolas nas áreas rurais e é importante via para o escoamento da produção rural da região.

 

Outra prioridade, segundo Genilson Alves Duarte – conhecido como Comandante Genilson – é a reforma do estádio Adonir Guimarães. O espaço já foi palco para atletas profissionais e de renome, como Mané Garrincha.

 

Compromisso

 

Após as manifestações das lideranças comunitárias de Planaltina, a sessão itinerante da CLDF foi retomada com pronunciamentos dos parlamentares. O presidente da Casa, Wellington Luiz (MDB), fez questão de passar a condução dos trabalhos para o deputado Pepa (PP), morador da RA.

 

Bastante emocionado, Pepa elogiou a presença “em peso” dos colegas em sua cidade e ressaltou a importância das manifestações dos moradores para nortear a atuação dos deputados na região. “Os problemas resultam de descasos praticados há décadas. A presença de praticamente todos os deputados aqui mostra o compromisso com a cidade”, disse.

 

            Foto: Renan Lisboa/ Agência CLDF

 

Morador da vizinha Sobradinho, o vice-presidente da Casa, Ricardo Vale (PT), informou ter destinado R$ 500 mil, por meio de emendas, para as escolas de Planaltina: “Educação é tudo”. Ele abordou, ainda, a situação do estádio Adonir Guimarães, lamentando o estado de abandono do espaço, e prometeu investimentos no futebol e no esporte amador da RA.

 

Os deputados Chico Vigilante (PT) e João Cardoso (Avante) aproveitaram para “prestar contas” da atuação de seus mandatos em Planaltina. O primeiro apontou a destinação de R$ 654 mil para máquinas e equipamentos agrícolas para os produtores familiares, R$ 4 milhões para as escolas da região e R$ 450 mil para o projeto de recuperação da Casa da Cultura. O segundo informou, entre outros repasses, a destinação de recursos para a construção da primeira creche rural no Pipiripau.

 

A deputada Doutora Jane (MDB) lembrou os tempos em que atuou como delegada-chefe em Planaltina e garantiu, dirigindo-se à comunidade presente: “Essas demandas vão virar nosso dever de casa, são as demandas mais necessárias e urgentes”.

 

De forma semelhante, o deputado Rogério Morro da Cruz (sem partido) destacou já ter morado na RA e frisou: “Anotei as reivindicações e irei me articular com os companheiros para destinarmos recursos”.

 

Outros parlamentares também comentaram os pleitos dos moradores. O deputado Max Maciel (PSOL) anunciou ações em curso em busca de melhorias para o transporte da região norte, incluindo o Entorno; Fábio Felix (PSOL) lamentou a falta de “acesso a direitos” e defendeu mobilização social; Gabriel Magno (PT) reforçou a importância de se escutar e acolher as demandas, bem como do orçamento participativo, e Pastor Daniel de Castro (PP) afirmou que “independente de partido, cobraremos o governo: temos de andar juntos”.

 

            Foto: Renan Lisboa/ Agência CLDF

 

Câmara nas Cidades

 

A programação do Câmara nas Cidades continua amanhã (18), a partir das 9h, com a realização de uma reunião extraordinária da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC). A atividade vai contar com a participação de alunos da rede pública de ensino e acontecerá no Centro Educacional de Ensino Médio 1 (Centrão de Planaltina).

 

Ainda na sexta-feira, acontece uma audiência pública, a partir das 15h, para continuação da apresentação e discussão das demandas da comunidade.

 

Neste ano, o programa Câmara nas Cidades já passou por Ceilândia, Sobradinho e Brazlândia e deve chegar a sete outras RAs ainda em 2023.

 

Denise Caputo – Agência CLDF