Moradia própria para mais 2,5 mil pessoas no Itapoã Parque

Dois homens morrem após perseguição e troca de tiros com policiais militares, no DF
23 de abril de 2023
Pastor é denunciado por desviar verbas de igreja evangélica do Entorno do DF
25 de abril de 2023
Exibir tudo

Moradia própria para mais 2,5 mil pessoas no Itapoã Parque

Governador Ibaneis Rocha entregou 640 apartamentos nesta quarta-feira (19); meta é construir 80 mil unidades habitacionais no DF

 

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

O governador Ibaneis Rocha fez, em cerimônia nesta manhã, a entrega de 640 apartamentos novos do Itapoã Parque, bairro em construção para abrigar 50 mil pessoas. Agora, mais de 2,5 mil pessoas passam a ter casa própria, o que representa um avanço em uma das principais políticas sociais do governo – o combate ao déficit habitacional.

No evento desta quarta-feira (19), o governador efetuou a entrega simbólica de cinco chaves aos futuros moradores do Itapoã Parque, dos condomínios 53, 54, 69 e 70. Atualmente, o bairro já conta com mais de duas mil famílias convivendo na região. “Esse é um dos maiores empreendimentos que estão sendo feitos no país”, pontuou o governador Ibaneis Rocha.

Na sequência, o chefe do Executivo anunciou o plano de construir moradia para cerca de 320 mil pessoas, contando com o apoio do governo federal nas habitações de baixa renda. “Nossa meta é ousada, a de construir 80 mil moradias nesses quatro anos de governo, mas vamos trabalhar forte e unidos para que isso aconteça”, afirmou.

 

Um bairro para 50 mil pessoas, o Itapoã Parque contará com 12.112 apartamentos no total | Foto: João Cardoso/ Agência Brasília

 

Ao todo, o Itapoã Parque contará com 12.112 apartamentos. Neste ano, o bairro ganhou a sua primeira escola, com capacidade para 1,3 mil alunos, e há previsão de equipamentos públicos de saúde e assistência social, além de praças, jardins e lotes comerciais vendidos pela Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap).

Infraestrutura que chama a atenção do diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes. “Quando olho para esse empreendimento, eu enxergo não só a entrega de unidades imobiliárias, mas também a entrega de sonhos, dignidade e mobilidade. Isso muda a vida das pessoas. Estamos diante do maior canteiro de obras do DF, com a entrega de moradias”, disse.

 

 

Visão que é semelhante à de um dos novos moradores do bairro, o arquiteto Pedro Henrique Meireles. Ele recebeu a chave de seu apartamento das mãos do governador Ibaneis Rocha e comemorou a concretização de um sonho. “É um primeiro passo. É libertador e gratificante ter a casa própria. Aqui é um bairro planejado, e isso faz toda a diferença; é uma cidade com escola e vai ter outros equipamentos públicos”, reforçou.

Além das 640 unidades habitacionais do Itapoã Parque, o GDF formalizou a destinação de 70 apartamentos no Residencial Horizonte, no Sol Nascente/Pôr do Sol, e outros 44 no Residencial Maria Clara, no Riacho Fundo II, chegando a 754 moradias entregues em 2023.

 

Sobre o bairro

Mais do que um condomínio, o Itapoã Parque é um bairro para 50 mil pessoas – o número tem como base a média de pessoas por família, que é de quatro membros. A imensa obra é erguida em uma área de 200 hectares – o equivalente a 200 campos de futebol –  e começou a ser entregue em 2021.

O empreendimento habitacional é construído com recursos do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida e os apartamentos são vendidos com financiamento pela Caixa Econômica Federal.

As unidades têm dois ou três quartos e possuem 46 ou 60 metros quadrados, destinados às famílias das faixas 1,5, 2 e 3 do eixo Morar Bem, programa habitacional da Codhab vinculado ao Minha Casa, Minha Vida. Ou seja, aquelas com renda familiar mensal entre R$ 1,8 mil e R$ 7 mil.

Ainda em 2018, quando eleito para o primeiro mandato, o governador Ibaneis Rocha foi até a Caixa Econômica Federal para destravar o projeto do empreendimento. A construção começou no ano seguinte pelas mãos da empresa JC Gontijo, contratada por licitação, e a obra já gerou seis mil empregos desde janeiro de 2019.

 

Imóveis entregues entre 2019 e 2023

 

→ 2019: 752 unidades habitacionais

→ 2020: 656 unidades habitacionais

→ 2021: 1.136 unidades habitacionais

→ 2022: 2.446 unidades habitacionais

→ 2023: 754 unidades habitacionais

→ Total: 5.744 unidades habitacionais entregues

 

Foto: João Cardoso/ Agência Brasília