Mais 1,2 mil alunos se formam pelo RenovaDF e recuperam dezenas de equipamentos públicos

Plano de preservação da área tombada de Brasília, PPCUB começa a tramitar na Câmara Legislativa
6 de março de 2024
CLDF destina R$ 3,5 milhões a UnB para reparos após inundações
9 de março de 2024
Exibir tudo

Mais 1,2 mil alunos se formam pelo RenovaDF e recuperam dezenas de equipamentos públicos

Programa da qualificação profissional e zeladoria das cidades tem mais de 20,5 mil pessoas formadas e 2,1 mil equipamentos reformados

 

Por Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

 

Mais de 1,2 mil alunos do 6º ciclo do RenovaDF de 2023 receberam os diplomas de conclusão do curso de capacitação nesta quarta-feira (6). O programa, que é uma das principais iniciativas de qualificação do Governo do Distrito Federal (GDF), reuniu milhares de pessoas que, após aprenderem novos ofícios, agora podem buscar emprego na nova qualificação.

 

O governador Ibaneis Rocha destacou, nesta quarta-feira (6), a importância da qualificação profissional de mulheres promovida pelo RenovaDF | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

Os 1.211 formandos no curso de qualificação profissional de auxiliar de manutenção aprenderam noções de diferentes profissões, como jardineiro, serralheiro, pedreiro e pintor. Essas pessoas renovaram o currículo, tornaram-se aptas ao mercado e, em contrapartida, reformaram 78 equipamentos públicos, entre praças, parquinhos e campos sintéticos, atuando na zeladoria das cidades.

 

Durante a formatura desses alunos, o governador Ibaneis Rocha destacou a importância do programa na inserção das mulheres em uma área do mercado de trabalho dominada pelos homens.

 

“É uma alegria muito grande ver, às vésperas do Dia da Mulher, uma turma formada especialmente por mulheres. Isso nos deixa muito felizes porque o alcance desse programa ultrapassa as barreiras da masculinidade e tem nos ajudado muito a fazer a inserção profissional dessas mulheres. Nós sabemos o tanto que isso é importante, até na diminuição da violência doméstica. Vocês estando qualificadas, prontas para o trabalho, estão livres do jugo masculino. Isso nos deixa muito felizes”, apontou Ibaneis Rocha.

 

Mais de 20,5 mil alunos já se formaram pelo RenovaDF, que qualifica mão de obra para áreas demandadas pelo mercado de trabalho

 

Em sua fala, o chefe do Executivo adiantou que o GDF trabalha em um decreto para que 30% dos alunos dos programas de capacitação do governo saiam empregados. A iniciativa está sendo construída em parceria com parlamentares e a iniciativa privada.

 

Até o momento, 20.545 alunos se formaram e 2.100 equipamentos públicos foram recuperados em 31 regiões administrativas. Outros 1.500 equipamentos públicos estão sendo reformados pelos alunos das turmas em andamento. Esses números demonstram a grande capacidade do programa de qualificar mão de obra e a importância dele na zeladoria das cidades.

 

Titular da pasta responsável pelo programa, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda do Distrito Federal, Thales Mendes, aponta que os formandos entram agora numa nova etapa e ficam à disposição do setor da construção civil, uma das áreas que mais emprega no DF.

 

“É o último ciclo de 2023 que se encerra hoje. E a partir de agora é emprego. Vamos inserir essas pessoas nos bancos de dados de intermediação de mão de obra e ofertar esse banco às empresas que hoje estão contratando. Não é só capacitação profissional, é qualificação profissional que engloba várias áreas, inclusive os princípios básicos de convivência em sociedade, recuperação da autoestima, recuperação de uma profissão que muitas vezes estava esquecida pela pessoa”, afirma Thales Mendes.

 

Neste 6º ciclo foram contempladas as regiões administrativas do Sudoeste, Paranoá, Sobradinho II, Ceilândia, Plano Piloto, Samambaia, Varjão, São Sebastião, Recanto das Emas, Metropolitana, Riacho Fundo, Cruzeiro, Candangolândia, Taguatinga, Gama, Brazlândia e SCIA.


Moradora do Sol Nascente/Pôr do Sol, Maria Dalva Barbosa encontrou no RenovaDF uma oportunidade de qualificação e muito aprendizado. Ela gostou da experiência de conviver três meses com o programa, e agora pretende buscar emprego com seu diploma em mãos. “Foi uma experiência muito boa, porque estava em casa e abriu uma porta para mim. Eu já sabia fazer algumas coisas do curso, mas tive mais qualificação e agora pretendo conseguir um emprego”, relata.

 

A dona de casa Aldenir Januário de Lima também mora no Sol Nascente e encontrou no programa uma forma de se realocar no mercado de trabalho. Mãe de dois filhos, ela está há cerca de 20 anos sem trabalhar. “Decidi trabalhar com isso e ter mais conhecimento sobre esses serviços que o curso traz. Foi um grande aprendizado para mim; consegui comprar comida para os meus filhos, eles ficaram felizes com isso, e também pelo que aprendi no curso”, comemora.

 

Sobre o programa

 

Capacitar profissionais, facilitar o ingresso no mercado de trabalho e reformar espaços públicos são alguns dos objetivos do RenovaDF. Os participantes recebem salário mínimo, além de auxílio-transporte e seguro contra acidentes pessoais.

 

Podem ingressar no programa pessoas com mais de 18 anos que sejam moradoras do DF, em situação de desemprego e natas, naturalizadas ou estrangeiras em situação regular no país. O programa acolhe também pessoas em situação de rua.

 

Os alunos devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Os que ficarem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai-DF, parceiro do governo no projeto.