Governo investe R$ 100 milhões para fortalecer o turismo do DF

Da Venezuela para Brasília, em busca de um futuro digno
11 de maio de 2023
PMs agredidos em ato antidemocrático são promovidos por bravura
12 de maio de 2023
Exibir tudo

Governo investe R$ 100 milhões para fortalecer o turismo do DF

Brasília se destaca na estrutura e nos atrativos para sediar grandes eventos; orçamento da Setur para este ano visa beneficiar mais de 50 segmentos

 

Josiane Borges, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

Comemorado nesta segunda-feira (8), o Dia Nacional do Turismo, criado em 2012, visa conscientizar a população e fomentar as atividades  nacionais do setor. Para incentivar o turismo no DF, o Governo do Distrito Federal (GDF) investirá, somente neste ano, R$ 100 milhões, beneficiando mais de 50 segmentos turísticos.

 

O  assessor técnico da Setur, Gustavo Bessa, fala sobre pontos turísticos da cidade para o paulistano Cleytton Domingues na Torre de TV, onde é atendida uma média diária de 150 turistas | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

 

O secretário do Turismo, Cristiano Araújo, acredita que comemorar a data é, também, celebrar o desenvolvimento econômico e social do país. “O turismo gera produtos, bens e serviços de valores incalculáveis das riquezas culturais, econômicas e sociais do país. Aqui, na capital do Brasil, impulsionar o setor produtivo tem se tornado uma das prioridades do GDF”, afirma

 

Ele destaca também que a Secretaria de Turismo (Setur) tem atuado em conjunto com todo o setor para o fomento do DF. “Estamos trabalhando em parceria com  todo o trade, alinhados com o Ministério do Turismo, buscando soluções que possam atrair, cada vez mais, o turista nacional e internacional para nossa cidade”, destaca.

 

“O turismo gera produtos, bens e serviços de valores incalculáveis das riquezas culturais, econômicas e sociais do país”, afirma o secretário Cristiano Araújo | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

Brasília está entre os principais destinos turísticos de brasileiros e estrangeiros. O DF é o terceiro polo gastronômico do país, está entre as cinco cidades brasileiras com maior visitação náutica e conta um grande parque hoteleiro com mais de 400 hotéis, de acordo com o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar).

 

Estruturada para receber turistas de negócios ou eventos, a cidade oferece equipamentos e serviços turísticos de alto padrão de qualidade, e tem atraído festivais, congressos e feiras de empreendedorismo.

 

“Temos buscado atrair feiras de turismo, eventos de tecnologia, esportivos, entre outros, para fomentar o turismo e a economia. Recentemente, participamos da Bolsa de Turismo de Lisboa [considerada uma das maiores feiras internacionais do setor]. Estamos recebendo muitos eventos, e todos têm o potencial de promover a nossa cidade”, completa Cristiano Araújo.

 

O secretário de Relações Internacionais, Paco Britto, que tem participado de visitas e eventos nas embaixadas para promoção da cidade, reforça que as parcerias trarão benefícios a diversas áreas do DF: “As empresas do setor de comércio de bens, serviços e turismo representam quase 50% do PIB privado do DF. Com apoio de outros órgãos do GDF, como a Setur, nossa meta é não só aumentar as exportações, mas trazer mais turistas e movimentar a cadeia produtiva das cidades”.

 

O secretário de Esporte e Lazer interino, Renato Junqueira, destaca que Brasília permanece na lista das cidades com potencial para receber eventos esportivos de grandes magnitudes. “A vinda da Liga das Nações de Vôlei Feminino em junho e o lançamento da candidatura de Brasília para receber os Jogos da Juventude em 2025 mostram que a cidade se consagra como um dos principais destinos turísticos e esportivos do país”, diz.

 

“Além do mais, Brasília também oferece diversos cenários para os amantes das práticas esportivas, como o Lago Paranoá e o Parque da Cidade, sem falar nas inúmeras corridas de rua que acontecem por aqui, oportunidade em que recebemos corredores de diversas partes do país. Investir na realização de grandes eventos é também fortalecer o setor turístico e econômico, bem como ampliar a oferta de emprego e geração de renda em nossa cidade”, acrescenta Renato Junqueira.

 

Atendimento e atrações turísticas

 

Secretaria de Turismo inaugurou uma unidade móvel para reforçar o atendimento aos turistas que visitam a capital | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

 

De acordo com dados divulgados pela Inframerica, empresa responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Brasília, houve um aumento no número de passageiros no primeiro trimestre de 2023 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram contabilizados 3,5 milhões de passageiros entre janeiro e março deste ano, um crescimento de 11% em relação ao primeiro trimestre de 2022.

 

Para atender as pessoas que visitam o DF, a cidade conta com cinco centros de apoio ao turista (CATs): no aeroporto, na Esplanada dos Ministérios, na Rodoviária Interestadual, na Superquadra 308 da Asa Sul e na Torre de TV, onde foi recém-inaugurada uma unidade móvel. O espaço funciona de sexta a domingo, em todos os fins de semanas e feriados. São oferecidas gratuitamente informações sobre os produtos e serviços turísticos no DF e Entorno, como mapas, guias turísticos e materiais promocionais, distribuídos individualmente.

 

“Atendemos em média 150 pessoas por dia das 9 às 17h. No CAT damos todo o apoio que o turista precisa, informamos os atrativos da cidade, os locais para visita que precisam de agendamento, os destinos fora do Plano Piloto com as atividades dentro do turismo rural, as feiras da cidades, entre outras informações”, relata o assessor técnico da Setur, Gustavo Bessa.

 

O paulistano Cleytton Domingues, em visita à cidade pela primeira vez, passou pelo espaço em busca de informações. “Sempre ouvi falar de Brasília, afinal é a capital do país, e tinha curiosidade sobre o turismo local; então, aproveitei as férias e vim com minha esposa conhecer a cidade. Estamos ansiosos”, conta o turista.

 

A coleção Rotas Brasília, disponível para os viajantes nos CATs e no site da Secretaria de Turismo, reúne 13 rotas turísticas, organizadas por segmentos que mostram que a capital vai muito além da política, apresentando as atrações e espaços para visitação que atraem pessoas de todos os gostos e todos os bolsos.

 

“Aqui não é apenas turismo cívico. Além dos monumentos da cidade, temos a Rota do Café, a das Vinícolas, a do Cavalo, entre outras. Estamos construindo um plano de ação, no intuito de oferecer novos produtos às operadoras”, conclui Cristiano Araújo.

 

 

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília