Governadora em exercício assina nomeação de 1.236 novos servidores da Saúde

Veja quem são policiais militares presos pela PF suspeitos de colaboração ou omissão nos atos golpistas
8 de fevereiro de 2023
BNDES suspende 9 linhas de financiamento para o agronegócio
8 de fevereiro de 2023
Exibir tudo

Governadora em exercício assina nomeação de 1.236 novos servidores da Saúde

A convocação dos profissionais aprovados em concursos de 2018 e 2022 terá impacto na realização de cirurgias, no desbloqueio de leitos e no atendimento nas unidades básicas de saúde

 

Adriana Izel, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

O efetivo da rede pública de saúde do Distrito Federal vai ganhar reforço. A governadora em exercício Celina Leão assinou, na manhã desta segunda-feira (6), a nomeação de 1.236 novos servidores da Secretaria de Saúde (SES) em solenidade no auditório do Museu Nacional da República.

 

“Nós sabemos que as vidas não esperam. Melhorar a saúde pública é a nossa meta”, disse a governadora em exercício Celina Leão na nomeação de 1.236 novos servidores da Secretaria de Saúde | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

“É algo muito importante e que já estava no calendário da Saúde. Dar posse a esses servidores hoje é terminar de lotá-los nas áreas onde tanto precisam”, afirmou Celina Leão.

“Temos reclamações diárias da falta de servidores e vamos trabalhar nisso. Cada vez mais dando posse a novos servidores e cuidando da saúde pública. Porque nós sabemos que as vidas não esperam. Melhorar a saúde pública é a nossa meta”, completou.

A convocação envolve 437 médicos de 23 áreas, 220 enfermeiros, 125 odontólogos e 454 especialistas em saúde. Os futuros empossados foram aprovados em concursos de 2018 e 2022.

 

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

“É muito emocionante. Foi um trabalho árduo e nós sabemos da importância do farmacêutico para a população hoje na atenção primária e secundária”, destacou um dos nomeados, Adenilson Francisco dos Santos

 

As nomeações terão impacto direto no atendimento da população do DF no sistema de saúde pública. “Primeiramente, vamos recompor as escalas onde está havendo descontinuidade, por exemplo, a cirurgia geral e a anestesiologista”, explicou a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio. Segundo ela, as equipes da estratégia da família também vão ser reforçadas.

No caso da saúde da família e comunidade, são 71 médicos especialistas que vão compor as equipes nas unidades básicas de saúde (UBS). Além disso, a atenção primária terá o reforço dos enfermeiros de família e comunidade, que atualmente estão na atenção secundária e hospitalar. Eles serão reconduzidos às UBSs com a nomeação dos enfermeiros generalistas, que passarão a ocupar os cargos.

Os centros cirúrgicos serão fortalecidos com 124 médicos anestesiologistas. O reforço ocorre após o anúncio do governo de R$ 22 milhões em emendas parlamentares para aumentar o número de cirurgias e reduzir a fila na rede pública, e a ação do Ministério da Saúde com a criação do plano regional para realizar cirurgias eletivas na ortopedia, oftalmologia, urologia e proctologia.

“Esses profissionais, principalmente os anestesiologistas, esperamos que venham compor a equipe para que possamos estar realizando um número maior de cirurgias eletivas”, disse Lucilene.

 

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

A chegada dos novos profissionais ainda permitirá o desbloqueio de leitos e ampliação de serviços. Os hospitais de Sobradinho, da Asa Norte e de Taguatinga aumentarão a capacidade de hemodiálise. Leitos de UTI e UTI neonatal serão recompostos.

A secretária de Saúde também reforçou a chegada de técnicos em comunicação que vão fazer o elo entre a Secretaria de Comunicação e a Secretaria de Saúde. “Precisamos encurtar e alinhar as comunicações. Não há entregas e captação de necessidade se não estamos comunicando bem”. Além disso, tomarão posse administradores, economistas e contadores para “fortalecer o nosso faturamento para aumentar a captação de recursos”.

 

Recomposição

 

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

Bárbara Rodrigues Brito ressaltou que a nomeação vai zerar a lista de aprovados em farmácia em 2018

 

“Todas as áreas da rede de saúde em que havia necessidade foram nomeadas. A gente sabe que ainda precisamos de mais nomeações. Estamos ajustando os recursos públicos. Soltei um decreto na semana passada realmente para conter gastos públicos para termos mais recursos para investir nas áreas prioritárias”, completou a governadora em exercício. Celina Leão fez menção ao Decreto nº 44.162, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal em 26 de janeiro, que unificou as normas de contratação e despesas no GDF.

A última nomeação ocorreu em dezembro, quando foram nomeados 90 médicos. Ao longo de 2022, a SES realizou concurso e nomeou outros 689 profissionais da saúde, incluindo médicos, enfermeiros, especialistas e técnicos. Atualmente, a secretaria conta com cerca de 35 mil servidores.

 

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

“A gente realmente vai fazer muita diferença”, diz a farmacêutica Thais Jancoski, nomeada após a aprovação no concurso de 2018

 

Em discurso antes da assinatura das nomeações, Celina Leão fez questão de dar um recado aos futuros servidores: “A missão para a qual vocês foram recrutados não será fácil. Mas vocês podem ter certeza que terão um governo diligente nas pautas da saúde”.

A governadora em exercício aproveitou para anunciar que será criada uma gratificação de produtividade que vai centralizar eficiência e eficácia, além da atenção na área emocional dos servidores de saúde. “Para que vocês se sintam respeitados”, garantiu.

 

Felicidade da nomeação

A enfermeira Adriana Sousa, 45 anos, foi aprovada no concurso de 2022, quando tinha acabado de se formar em enfermagem. Ela vê a nomeação como a realização de um sonho dela e da mãe, já falecida.

“Minha mãe me incumbiu dessa missão de ser enfermeira. Eu já tinha no meu coração e ela só alimentou. Infelizmente ela não presenciou, mas hoje estou mais emotiva que tudo [com essa nomeação]”, contou. “Sei dos desafios que a gente vai enfrentar, mas com fé em Deus vai dar tudo certo”, afirmou.

Também foi sob forte emoção que a farmacêutica Thais Jancoski, 45, do concurso de 2018, compareceu à solenidade de assinatura de posse dos servidores da Saúde. “Estudei muito para esse concurso. A gente achou que já estava esquecido porque [a convocação] foi sendo prorrogada”, revelou.

“O governo resolveu apoiar a Saúde e isso é muito importante. Com essa nomeação, vamos poder ajudar, porque estão faltando profissionais nos postos de saúde, nas farmácias e nos hospitais. A gente realmente vai fazer muita diferença”, acrescentou.

Também farmacêutico do concurso de 2018, Adenilson Francisco dos Santos, 43, é outro que está entre os nomeados e se mostrou feliz de poder exercer a profissão e ajudar a população. “É muito emocionante. Foi um trabalho árduo e nós sabemos da importância do farmacêutico para a população hoje na atenção primária e secundária e as carências que a rede tem”, comentou.

Já Bárbara Rodrigues Brito, 39, ressaltou que a nomeação vai zerar a lista de aprovados em farmácia em 2018. “É um momento único e de contribuição para poder agregar valor nos serviços de saúde de ponta. Então é muito gratificante”, analisou.

 

Confira as 23 especialidades médicas das nomeações

→ Anestesiologia
→ Cardiologia
→ Cirurgia oncológica
→ Cirurgia pediátrica
→ Clínica médica
→ Coloproctologia
→ Fisiatria
→ Genética
→ Ginecologia
→ Infectologia
→ UTI adulto
→ Família e comunidade
→ Nefrologia
→ Neonatologia
→ Neurologia
→ Oftalmologia
→ Ortopedia
→ Otorrino
→ Paliativista
→ Pediatra
→ Psiquiatra
→ Radiologia
→ Urologia

 

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília