GDF entrega Escola Classe 26 de Setembro e anuncia 1,8 mil monitores

Itapoã Parque ganha sua primeira escola, com capacidade para 1,3 mil alunos
1 de março de 2023
Projeto esportivo Manobra de Vida leva aulas gratuitas para o Cruzeiro
7 de março de 2023
Exibir tudo

GDF entrega Escola Classe 26 de Setembro e anuncia 1,8 mil monitores

Transporte escolar para a nova unidade está garantido para estudantes que moram no Assentamento 26 de Setembro

 

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

Estudantes que moram no Assentamento 26 de Setembro e região passam a contar com uma instituição de ensino mais próxima para serem atendidos. Nesta quarta-feira (1º), a governadora em exercício Celina Leão inaugurou a Escola Classe 26 de Setembro, localizada às margens da BR-070, em Taguatinga Norte.

 

Escola tem alunos da educação infantil e do ensino fundamental | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

Dos 600 alunos matriculados na unidade no primeiro e segundo período da educação infantil e do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, boa parte é originária do 26 de Setembro. Para os estudantes do assentamento, distante cerca de 6 km da escola, o transporte escolar está garantido pelo GDF. Com os alunos reunidos em uma mesma escola, o governo evita que eles façam trajetos longos.

“Essas crianças estavam indo para dez escolas diferentes e agora estão no mesmo local”, afirmou a governadora em exercício Celina Leão. “Ter um espaço unificado para acolher nossas crianças do 26 de Setembro é o primeiro passo para termos a nossa escola definitiva na região.”

 

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

Durante a agenda, Celina lembrou que o GDF está definindo os lotes para regularização e a instalação de equipamentos públicos no assentamento. Ela também comunicou que a Secretaria de Educação (SEE) vai nomear 1,8 mil monitores escolares. “Isso impacta as nossas crianças que precisam de um cuidado especial, que precisam de monitores no dia a dia”, avaliou.

Qualidade de ensino e vida

A comunidade escolar elogia a ação do GDF em concentrar os alunos na mesma escola e depois transferi-los para a 26 de Setembro assim que a região puder ter o equipamento público construído. Segundo a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, outras unidades devem ser erguidas, mas, por ora, o governo já resolve a questão de longos deslocamentos.

“Nós temos um terreno separado para construir a EC 26 de Setembro na cidade e vamos licitá-la ainda esse ano”, anunciou a titular da SEE. “Os alunos da 26 de Setembro saíam perambulando por aí, e agora estão concentrados aqui nessa escola. Isso é zelo com essas crianças. Com a regularização da área, nós temos um plano de construir três unidades: um centro de educação de primeira infância [Cepi], um centro educacional (CED) e a futura sede da Escola Classe 26 de Setembro.”

Responsável pela regional de ensino de Taguatinga, onde estão reunidas 67 escolas, cerca de 48 mil alunos e mais de 5 mil professores, Murilo Marconi Rodrigues reforça o ganho de qualidade de vida de pais e alunos. “Os alunos chegavam cansados à escola devido aos grandes trajetos, muitas vezes com fome; aqui nós atendemos com mais qualidade de vida, e melhora até o aspecto pedagógico”.

Foto: Renato Alves/Agência Brasília