Ex-Jesus do Morro da Capelinha é o novo secretário de Cultura do DF

Salários de juízes de Goiás estouram teto e vão parar no STF: R$ 177 mil em um mês
5 de julho de 2023
GDF entrega duplicação de trecho da DF-001 no Jardim Botânico
5 de julho de 2023
Exibir tudo

Ex-Jesus do Morro da Capelinha é o novo secretário de Cultura do DF

Ex-Jesus do Morro da Capelinha é o novo secretário de Cultura do DF

 

Após o jornalista Bartolomeu Rodrigues pedir exoneração, o ex-deputado distrital Claudio Abrantes (PSD) assumirá a pasta

 

Aline Gouveia

postado em 04/07/2023 18:02 / atualizado em 04/07/2023 18:50

 

O novo secretário de Cultura e Economia do Distrito Federal é o ex-deputado distrital Claudio Abrantes (PSD). Bastante conhecido no ramo cultural, ele assume a pasta após o jornalista Bartolomeu Rodrigues pedir exoneração. Durante uma década, entre 1991 e 2001, Claudio interpretou Jesus Cristo na Via Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina. No ano de 2010, ele conquistou o primeiro mandato como deputado na Câmara Legislativa (CLDF), tendo como pautas prioritárias a cultura, saúde, educação e regularização fundiária.

 

Nascido em Catolé do Rocha, na Paraíba, Francisco Claudio de Abrantes chegou a Brasília em 1970, junto com a família. O primeiro nome do ex-deputado distrital vem de uma promessa que a mãe dele, dona Teresa, fez pela saúde do irmão, Francisco Claiton. A vinda à capital partiu do sonho do pai, seu Neto, que dizia que Brasília poderia oferecer mais condições de estudos para os filhos.

 

Quando a família de Claudio Abrantes chegou na capital, o primeiro endereço foi em Ceilândia, depois Planaltina, onde estudou no Centro de Ensino Médio 01, conhecido como Centrão. Lá, o agora secretário de Cultura e Economia Criativa ingressou no movimento estudantil. Antes de entrar na política, ele foi secretário escolar e policial civil. Claudio atuava também no meio artístico, como a fotografia e as artes cênicas.

 

 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)

(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)

 

Em 2018, ele foi convidado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) para assumir a liderança do governo na CLDF e permaneceu no posto até 2020, quando saiu para ser presidente da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF). Nas eleições de 2022, ele conseguiu 20.254 votos, mas não foi reeleito. Ele é o primeiro suplente do partido dele.

 

O ex-deputado distrital também já presidiu a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab) no início deste ano. Claudio é casado com Jussara Cardoso e tem três filhos: Julia, Benjamin e Aurora. Ele também é católico e devoto de São Francisco de Assis.

 

Fonte: www.correiobraziliense.com.br