DF vai à Conferência Nacional de Saúde com 52 propostas para o SUS

Derrotas no Congresso, ataques ao agro e diplomacia desastrada marcam os 6 meses de Lula 3
3 de julho de 2023
Pesquisa: Maioria considera escolas públicas do DF inseguras
3 de julho de 2023
Exibir tudo

DF vai à Conferência Nacional de Saúde com 52 propostas para o SUS

Evento começa no domingo (2), no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), para debater diretrizes que nortearão o sistema entre 2024 e 2027

 

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

 

Representantes de todo o país se reúnem na 17ª Conferência Nacional de Saúde, de 2 a 5 de julho, para debater propostas e diretrizes que nortearão o Sistema Único de Saúde (SUS) nos próximos anos. O Distrito Federal participa com 52 proposições organizadas pela Secretaria de Saúde (SES) após diversos encontros e a etapa distrital.

 

“É uma construção coletiva. Tenho muito orgulho de participar e reafirmar nosso compromisso de fortalecer o SUS”, destaca a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, convidada para a abertura do evento. Determinada pela legislação, a Conferência de Saúde é o mais importante espaço de diálogo entre governo e sociedade para a formulação das políticas do SUS.

 

Realizada em maio, a 11ª Conferência Distrital de Saúde definiu 52 propostas para a 17ª Conferência Nacional de Saúde e elegeu 68 pessoas delegadas para representar o DF na fase nacional | Foto: Tony Winston/Agência Saúde

 

O encontro terá como tema Garantir direitos, defender o SUS, a vida e a democracia – Amanhã vai ser outro dia!, e as atividades ocorrerão no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília.

 

Mais de seis mil pessoas são aguardadas nos quatro dias de conferência para debater e ajudar na elaboração do Plano Nacional de Saúde 2024-2027. Os delegados de cada unidade da Federação foram escolhidos entre gestores, trabalhadores e usuários do SUS.

 

Programação

 

Antes mesmo da cerimônia de abertura, agendada para as 19h de domingo (2), as atividades serão iniciadas a partir das 8h, com credenciamento. Às 14h começam os trabalhos por eixos temáticos. A etapa nacional da conferência é organizada em quatro eixos: I – O Brasil que temos. O Brasil que queremos; II – O papel do controle social e dos movimentos sociais para salvar vidas; III – Garantir direitos e defender o SUS, a vida e a democracia; e IV – Amanhã será outro dia para todos, todas e todes.

 

A programação inclui ainda atividades culturais e local para Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (Pics). Na quarta-feira (5), ocorrerão as plenárias deliberativas. Às 17h é prevista a plenária final celebratória, com o encerramento da 17ª Conferência Nacional da Saúde. Acesse a programação completa.

 

Etapa distrital

 

Realizada em maio, a 11ª Conferência Distrital de Saúde definiu 52 propostas para a 17ª Conferência Nacional de Saúde. Na ocasião, foram eleitas 68 pessoas delegadas a representar o DF na fase nacional. Escolhidos entre os pares, em critério acordado de representação igualitária por regiões de saúde, foram eleitos 34 do segmento usuário (metade do total), 17 gestores e outros 17 da parcela de trabalhadores.

 

Participaram da fase distrital 500 pessoas. Anteriormente, houve fases preparatórias com conferências livres, e a SES percorreu todas as sete regiões de saúde do DF. A preparação ainda envolveu o 3º Seminário Nacional da Saúde das Mulheres – Etapa do DF, realizado em setembro de 2021; a 3ª Conferência Distrital de Saúde Mental, em junho de 2022; os diálogos sobre defesa do SUS no DF, em agosto de 2022, e a XVI Plenária de Conselhos de Saúde do DF, em novembro de 2022.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde