Ciclovia que liga Núcleo Bandeirante e Candangolândia amplia malha do DF

GDF inaugura a terceira saída de Águas Claras
6 de agosto de 2023
Brasil recebe mais de 3,2 milhões de turistas internacionais no primeiro semestre de 2023
8 de agosto de 2023
Exibir tudo

Ciclovia que liga Núcleo Bandeirante e Candangolândia amplia malha do DF

Governo investiu R$ 1,3 milhão na obra completa, que conta com segurança de guard rails e iluminação com LED nos 3,3 km de extensão

 

Adriana Izel e Victor Fuzeira, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

 

Dona da segunda maior malha cicloviária do país, a capital federal tem uma nova pista para uso de ciclistas e de pedestres. Neste sábado (5), o Governo do Distrito Federal (GDF) entregou a nova ciclovia que liga o Núcleo Bandeirante à Candangolândia, batizada de Abdel Rauf Hassan Husni Karajah, em homenagem ao ex-administrador das duas regiões.

 

A cerimônia contou com a presença do governador Ibaneis Rocha, que, antes de inaugurar a pista, pedalou pela estrutura. “É uma alegria muito grande estar aqui. Desde o ano passado o deputado Hermeto vinha falando da construção desta ciclovia para interligar as duas cidades e temos feito um trabalho muito forte de integração das regiões”, definiu o governador.

 

 

O governador Ibaneis Rocha inaugurou, neste sábado (5), a Ciclovia Abdel Rauf Hassan Husni Karajah, que liga o Núcleo Bandeirante à Candangolândia | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

Com 3,3 km de extensão, a ciclovia localizada às margens da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) substituiu a antiga calçada da região, deteriorada pelo tempo. Para a construção da faixa foram investidos R$ 800 mil pelo GDF. A obra foi conduzida pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

 

O trecho também teve proteção reforçada. Agora, o trajeto dos usuários está protegido por guard rails nos trechos que separam a pista das faixas de rolamentos. Além disso, alambrados foram instalados em regiões com risco de queda e nas extremidades da ponte sobre o córrego da cidade e na entrada e saída do Viaduto da Candangolândia.

 

O presidente do DER, Fauzi Nacfur Junior, contou que o órgão trabalhou na construção de uma ciclovia que conectasse as cidades garantindo segurança aos ciclistas e mobilidade sustentável ao DF. “Brasília está caminhando para ser a cidade com o maior número de ciclovias, estamos perdendo só para São Paulo. Mas estamos numa briga positiva para vencer isso aí e para conseguir nós observamos que é preciso integrar as ciclovias. Essa ciclovia faz exatamente isso. As pessoas vão poder sair de uma cidade a outra de bicicleta”, ressaltou.

 

Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Hoje, o DF perde apenas para São Paulo entre as cidades com maior malha cicloviária do país. Na capital, são 664,77 km de pistas exclusivas para bicicletas ou de uso compartilhado, segundo informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob).

 

Segurança e mobilidade sustentável

 

O garçom Henrique Costa, 26 anos, faz o trajeto diariamente para ir e voltar do trabalho. Ele elogiou a qualidade da obra: “Antes a gente não tinha esse conforto para o ciclista. Agora, todas as pessoas que utilizam a ciclovia ficarão muito felizes. A segurança vai aumentar muito, não precisaremos ver pessoas se arriscando a andar de bicicleta na EPNB”.

 

Henrique Costa: “A segurança vai aumentar muito, não precisaremos ver pessoas se arriscando a andar de bicicleta na EPNB” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Já a dona de casa Cleonice Xavier, 49, disse que usará a pista para realizar caminhadas diárias. “Essa nova ciclovia ficou ótima, a passagem está ótima para a gente caminhar. Ficamos mais seguras com mais proteção, como o alambrado”, afirmou.

 

 

Cleonice Xavier: “Essa nova ciclovia ficou ótima… Ficamos mais seguras com mais proteção, como o alambrado” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Para o administrador do Núcleo Bandeirante Márcio Oliveira, a ligação entre as cidades fez aumentar o número de ciclistas na cidade. Já o administrador da Candangolândia, Marcos Paulo, mais conhecido como Marquinhos, defendeu que a ciclovia representa a união da equipe do GDF.

 

A nova pista também recebeu melhorias na iluminação, refletindo também em segurança aos usuários. Foram implantadas novas luminárias LED ao longo de toda a extensão. Os recursos para a instalação são da emenda parlamentar do deputado distrital Hermeto, no valor de R$ 520 mil.

 

“Esta obra ilumina a ciclovia de Candangolândia até o Núcleo Bandeirante fazendo com que seja mais uma área toda iluminada com LED, que é uma lâmpada muito mais clara e que dá mais segurança à população”, definiu o presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edison Garcia. De acordo com o gestor, tanto Candangolândia quanto Núcleo Bandeirante são cidades que já receberam iluminação de LED.