Adolescente é morta, tem seios cortados e corpo jogado em cisterna pelo companheiro, diz polícia

Hospital de São Sebastião recebe R$ 4,2 milhões para projeto de construção
11 de junho de 2024
Ministro das Comunicações de Lula é indiciado pela PF por corrupção
12 de junho de 2024
Exibir tudo

Adolescente é morta, tem seios cortados e corpo jogado em cisterna pelo companheiro, diz polícia

PM explicou que soube que a adolescente estava desaparecida e que, após fazer um levantamento, encontrou a casa onde o corpo estava escondido. Caso é investigado pela Polícia Civil.

 

Por Gabriela Macêdo, g1 Goiás

11/06/2024 10h13  Atualizado há 7 horas

 

Adolescente Anna Carolina Silva é encontrada morta em cisterna de casa em Planaltina — Foto: Reprodução/Redes Sociais e Divulgação/Polícia Militar

 

Uma adolescente de 15 anos foi encontrada morta em uma cisterna de Planaltina, no Entorno do Distrito Federal, segundo a Polícia Militar. Ao g1, o delegado Augusto Albernaz explicou que um idoso de 63 anos, com quem Anna Carolina Silva “namorava” há cerca de 40 dias, confessou o crime.

 

Adolescente Anna Carolina Silva é encontrada morta em cisterna de casa em Planaltina — Foto: Reprodução/Redes Sociais e Divulgação/Polícia Militar

 

“Tomado por um sentimento de raiva, [ele] desferiu facadas no seu pescoço, cortou uma das pernas e as mamas dela e cortou uma de suas mãos”, relatou a polícia sobre a confissão do idoso.

 

O corpo foi encontrado no dia 6 de junho e o idoso foi preso pela polícia na cidade de Sobradinho, no Distrito Federal. O g1 não conseguiu localizar a defesa dele para um posicionamento até a última atualização desta reportagem.

 

Cisterna onde corpo de adolescente foi encontrado em Planaltina — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Cisterna onde corpo de adolescente foi encontrado em Planaltina — Foto: Divulgação/Polícia Militar

 

Morte e investigação

 

A PM explicou que soube que a adolescente estava desaparecida e que, após fazer um levantamento, encontrou a casa onde o corpo estava escondido. O corpo foi encontrado após os policiais estranharem a existência de uma estrutura de cimento recente que estaria sobre a cisterna.

 

Ao g1, a Polícia Civil explicou que, inicialmente o suspeito não admitiu os crimes, mas que familiares suspeitavam que o corpo encontrado seria de Anna Carolina Silva. A família reconheceu o corpo da menina no local em que ele foi encontrado por meio das tatuagens dela.

 

Segundo a polícia, o idoso confessou o crime após ter sido confrontado sobre o homicídio pelos policiais. O delegado detalhou que a motivação do homem teria sido por supostas ameaças que Anna teria feito à família do idoso.

 

“[Ele] disse que eles mantinham relacionamento há 40 dias e que Anna frequentava sua casa. Acerca de sua motivação, disse que a matou diante de ameaças que ela teria feito contra sua família. Além disso, ele afirmou que Anna teria dito que iria tomar a casa dele na justiça”, detalhou a polícia sobre a motivação do crime.

 

Ainda segundo narrado pelo idoso à polícia, o crime aconteceu enquanto a adolescente dormia no sofá da casa dele sob o efeito de drogas.