Milei faz 1º discurso após ser empossado como presidente: “Hoje começamos uma era de reconstrução da Argentina”

Loba-guará Atena é eleita símbolo do Zoológico de Brasília
9 de dezembro de 2023
Servidores do Detran-DF são suspeitos de receber propina para favorecer empresas e aprovar vistorias irregulares
12 de dezembro de 2023
Exibir tudo

Milei faz 1º discurso após ser empossado como presidente: “Hoje começamos uma era de reconstrução da Argentina”

Milei faz 1º discurso após ser empossado como presidente: “Hoje começamos uma era de reconstrução da Argentina”

 

Por Isabella de Paula 

10/12/2023 12:48

 

Conforme antecipado em sua agenda oficial, após cumprir todos os atos burocráticos da posse, o novo presidente da Argentina, Javier Milei, se dirigiu à frente do Congresso Nacional, onde foi recebido por milhares de apoiadores para fazer seu primeiro discurso como chefe da Casa Rosada.

 

“Hoje começamos uma nova era na Argentina, hoje termina uma longa era de declínio e começamos a reconstrução do país. Os argentinos expressaram com força uma vontade de mudança que não tem retorno. Não há como voltar atrás”, afirmou o libertário.

 

Milei ainda citou o desastre econômico deixado de legado pelo governo anterior do peronista Alberto Fernández. “Hoje a inflação já viaja a uma taxa que varia entre 20 e 40 por cento ao mês. O governo anterior nos deixou com a hiperinflação”, disse o novo presidente, acrescentando que atuar na mudança do cenário catastrófico será “a prioridade” de sua gestão.

 

O mandatário argentino pontuou os desafios inevitáveis em um primeiro momento para enfrentar a crise. “Não há solução que evite atacar o déficit fiscal. Dos 15 pontos de déficit, 5 correspondem ao Tesouro Nacional. Mesmo que deixemos de emitir dinheiro hoje, continuaremos a pagar. Emitir por 20 pontos do PIB, como fez o peronismo, não é gratuito, vamos pagar por isso na inflação”.

 

Milei afirmou ainda em seu discurso que a Argentina escolheu por muito tempo abandonar o “horizonte de progresso”, em referência aos anos em que o país foi governado pelo kirchnerismo e o peronismo. “No início do século XX, éramos o farol do Ocidente. As nossas costas acolheram de braços abertos milhões de imigrantes que escaparam de uma Europa devastada em busca de um horizonte de progresso. Foi então que decidimos abandonar o modelo que nos enriqueceu e abraçamos as ideias empobrecedoras do mundo”.

 

Assim como defendeu em toda a campanha, o libertário atacou novamente a “casta política” que impede o crescimento do país, segundo ele. “Há mais de 100 anos, os políticos estão imersos num modelo que só gera pobreza e estagnação, um modelo que considera que os cidadãos estão lá para servir os políticos e não que os políticos estão lá para servir os cidadãos. É um modelo que considera o Estado um despojo de guerra a distribuir. Esse modelo falhou em todo o mundo e falhou no nosso país”, disse.

 

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei (à direita), deixa o Congresso Nacional com sua vice, Victoria Villarruel

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei (à direita), deixa o Congresso Nacional com sua vice, Victoria Villarruel| Foto: EFE/ Juan Ignacio Roncoroni

 

Autoridades presentes

 

A cerimônia de posse do novo ocupante da Casa Rosada reuniu centenas de delegações internacionais. Entre os presentes estavam o presidente uruguaio Luis Lacalle Pou; Santiago Peña, do Paraguai; o mandatário chileno, Gabriel Boric; o premiê da Hungria, Viktor Orbán; o ministro de Segurança do governo de El Salvador, Gustavo Villatoro, enviado pelo presidente Nayib Bukele; o rei da Espanha, Felipe VI; e outros.

 

Ainda, a presença de Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, foi um dos destaques do evento. Ele chegou neste domingo (10) a Buenos Aires e foi cumprimentado por Milei ao sair da parte interna do Congresso.

 

O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não esteve presente na posse de Milei. O governo brasileiro foi representado pelo chanceler Mauro Vieira, que cumprimentou o libertário durante a cerimônia.

 

Apesar da presença do ministro das Relações Exteriores, o destaque do dia nos jornais argentinos ficou com o ex-presidente Jair Bolsonaro, que está no país desde quinta-feira (7), e foi aplaudido ao chegar ao Congresso, neste domingo (10).

 

Bolsonaro viajou acompanhado de Michelle e aliados políticos, como o senador Ciro Nogueira (PL-PI) e o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania. O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), também esteve na cerimônia.

 

Agenda da posse

Após cumprir os atos de posse na tarde deste domingo (10), Milei já está na Casa Rosada, onde discursou novamente para seus apoiadores. O libertário seguiu em um carro aberto, ao lado de sua irmã e chefe de campanha, Karina Milei, para a sede do governo.

 

Às 17h30, está marcada a posse dos ministros que irão compor o novo gabinete presidencial. Às 19h, acontece uma cerimônia religiosa na Catedral Metropolitana e, para encerrar as atividades cerimoniais, às 20h30, ocorre uma apresentação especial para o novo presidente, no Teatro Colón.