Loba-guará Atena é eleita símbolo do Zoológico de Brasília

Assinado acordo para a troca de 100% da iluminação pública do DF por LED
8 de dezembro de 2023
Milei faz 1º discurso após ser empossado como presidente: “Hoje começamos uma era de reconstrução da Argentina”
10 de dezembro de 2023
Exibir tudo

Loba-guará Atena é eleita símbolo do Zoológico de Brasília

Mascote recebeu 783 votos e, agora, será a protagonista de iniciativas educativas e programas interativos

 

Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

 

A loba-guará Atena, de apenas seis meses, foi escolhida o símbolo do Zoológico de Brasília. Nascida e criada nas instalações do parque e com olhos curiosos, o animal conquistou corações e foi eleito com 783 votos a nova mascote oficial da instituição.

 

A decisão de nomear Atena como a representante emblemática do Zoológico foi tomada após uma cuidadosa avaliação das características únicas da jovem loba-guará. Além da beleza singular, Atena personifica a vitalidade e a promissora nova geração de espécies nativas do cerrado.

 

A lobinha Atena tem uma alimentação balanceada e é acompanhada pelos técnicos especialistas do Zoológico | Fotos: Divulgação/ Zoológico de Brasília

 

“Estamos emocionados em receber Atena como nossa mascote. A presença dela aqui não apenas celebra a biodiversidade local, mas também destaca nosso compromisso contínuo com a conservação e preservação dessas espécies”, declarou o diretor-presidente do Zoológico de Brasília, Wallison Couto.

 

Atena será a protagonista de iniciativas educativas e programas interativos no zoológico, destinados a sensibilizar visitantes sobre a importância da preservação do cerrado. Com carisma irresistível, Atena promete se tornar não apenas uma atração querida para os visitantes, mas também uma embaixadora valiosa na missão de conscientização sobre a necessidade premente de proteger o habitat natural do lobo-guará e de outras espécies ameaçadas.

 

História

 

Atena nasceu no Zoológico de Brasília em 22 de maio de 2023. A filhote recebeu cuidados neonatais antes de ir para o recinto provisório, chamado de “creche”. A lobinha tem uma alimentação balanceada e continuará sendo acompanhada pelos técnicos especialistas do Zoológico até que seja reintroduzida ao recinto com outros animais da sua espécie.

 

*Com informações da Fundação Jardim Zoológico de Brasília