Regional de Ensino de Planaltina estimula talentos de estudantes

Reservatório do Descoberto pode secar até 2040, alerta especialista; Caesb nega
29 de junho de 2024
TCU aponta indícios de irregularidade em licitação de R$ 200 milhões da Secom
30 de junho de 2024
Exibir tudo

Regional de Ensino de Planaltina estimula talentos de estudantes

Vencedores de concurso de desenho tiveram obras de arte estampadas em muro da CRE da cidade

 

Por Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

Tinha tudo para ser um simples muro de 20 metros que corta o Setor de Educação de Planaltina. Mas não era apenas um muro. A estrutura de concreto se tornou uma verdadeira exposição de 14 obras de arte elaboradas por alunos da Coordenação Regional de Ensino (CRE) de Planaltina. A inauguração dos desenhos e frases dos estudantes no muro foi na manhã desta quinta-feira (6), durante animada cerimônia entre professores e educandos.

 

Inauguração do mural: material selecionado em concurso reúne trabalhos originários do talento dos próprios alunos | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

 

O material que agora estampa o muro da CRE Planaltina foi selecionado a partir do concurso Frase e Desenho, que envolveu estudantes das 66 escolas públicas da região. As obras não apenas embelezam o ambiente escolar, mas também inspiram a comunidade com as reflexões sobre o tema proposto na competição: “O que é a felicidade?”

 

 

O desafio de levar os desenhos dos vencedores da folha de papel ao muro de maneira fidedigna ficou a cargo do artista da cidade Lázaro Augusto Ferreira, conhecido como Gugu.

 

“A ideia partiu de uma reforma que fizemos na CRE, e queríamos representar uma janela de sentimentos dos nossos estudantes”, explica a coordenadora da Regional de Ensino de Planaltina, Raíssa Monteiro. “Após elegermos os vencedores, o artista levou cinco dias para copiar o material no muro. Foi necessário projetar as obras de arte em tamanho real para que ele pudesse pintar de maneira mais idêntica possível.”

 

 

O que é felicidade?

 

Para Ana Júlia Félix, 10, aluna da Escola Classe 16 de Planaltina, a resposta a essa pergunta estava na ponta da língua: “Temos o costume de ficar alegres com bens materiais, mas a gente tem que prestar atenção nas pequenas coisas da vida, que são as mais importantes”.

 

A estudante prosseguiu com seu relato: “Eu fiz um desenho de uma menina como se estivesse em uma floresta, e ao fundo tinha uma casa para ela, em aquarela. A menina está apreciando a paisagem. Eu gosto muito da natureza, e meu sonho é ser veterinária. Eu quis trazer isso”.

 

Aluna do 5º ano do CEF JK, Lara Elisangela Nunes, 10, também foi uma das vencedoras do concurso. Ela quis representar grandes obras e monumentos artísticos em seu desenho. “Eu gosto muito de artes e coisas famosas, então desenhei a Monalisa, o Cristo Redentor e uma cidade que eu criei”, descreveu. “A alegria de ter ganhado o concurso é tão grande que não consigo falar em palavras. Eu amo desenhar e a possibilidade de criar”.

 

Mais do que um passatempo

 

Para além de uma simples atividade artística, desenhar é uma boa ferramenta para o desenvolvimento holístico das crianças. A prática desempenha um papel importante no desenvolvimento cognitivo das crianças, proporcionando uma plataforma para expressão criativa, desenvolvimento de habilidades motoras finas e estímulo à imaginação.

 

Quando uma criança desenha, está explorando cores, formas e texturas, estimulando o pensamento visual. O ato de desenhar também promove a concentração e a atenção, ajudando os pequenos a aprenderem a focar uma tarefa por um período prolongado.

 

 

“Sabemos que o desenho desenvolve habilidades emocionais e artísticas”, observou a coordenadora da Regional de Ensino de Planaltina, Raíssa Monteiro. “Já a frase demonstra o sentimento e mostra que somos pensantes. Planaltina com certeza fica mais colorida, com traços e cores que a gente consegue demonstrar como os estudantes são importantes para nós. Esses 14 vencedores representam um universo diverso com suas particularidades.”