Modernidade e cuidado com meio ambiente no novo Hospital Clínico Ortopédico

Vai de bike! Distrito Federal oferece 636,89 km de ciclovias em 28 RAs
7 de maio de 2023
 Governo capacita 43 mil pessoas e movimenta R$ 2,5 bilhões em incentivos
7 de maio de 2023
Exibir tudo

Modernidade e cuidado com meio ambiente no novo Hospital Clínico Ortopédico

 

Projeto sustentável foi concebido com ajuda de ferramenta que garante maior agilidade e economia à obra

 

Carolina Caraballo, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

Inovação e sustentabilidade, duas palavras que definem bem o futuro Hospital Clínico Ortopédico (HCO). A nova unidade de saúde, com 24 mil m², será construída no Guará – um projeto que chama a atenção não só pela sua concepção vanguardista no setor público, como também pela preocupação com o meio ambiente. A obra está com licitação aberta até 28 de junho e conta com investimento de R$ 204 milhões.

 

A unidade do HCO foi projetada com a plataforma BIM, usada pela primeira vez em edificação do setor público | Imagem: Divulgação/Novacap

 

O HCO será erguido em um terreno de 70 mil m² localizado entre o Parque Ezechias Heringer e a Unidade Básica de Saúde (UBS) 2, a menos de dois quilômetros das duas estações de metrô da cidade. Dividido em quatro blocos interligados, vai oferecer 160 leitos, centro cirúrgico, laboratório de apoio, diagnóstico por imagem e ambulatório. A área externa terá anfiteatro, auditório e capela, além de estacionamento para funcionários e pacientes.

 

O estudo preliminar desenvolvido pela equipe da Novacap contempla em seu escopo a elaboração, pela empresa vencedora da licitação, de projetos na plataforma BIM, sigla em inglês para building information modeling. Uma inovação em edificações no setor público, o uso da ferramenta permite que todas as informações a respeito da construção constem em um mesmo “ambiente” de projeto.

 

“Arquitetura, instalação de água, parte elétrica e estrutural… Com o BIM, conseguimos integrar todas as disciplinas que envolvem uma obra”, explica a engenheira civil da Novacap Maruska Holanda. “Isso garante maior celeridade e economia na construção, já que todas as áreas pensam de forma conjunta.”

 

Uma concepção tão inovadora não poderia deixar de lado os cuidados com a natureza. Climatização e iluminação naturais, reutilização de águas pluviais e área verde em abundância. O estudo preliminar desenvolvido pela equipe da Novacap define que a empresa vencedora do certame desenvolva os projetos seguindo as diretrizes do Certificado Leed, selo verde, concedido a construções sustentáveis em todo o mundo.

 

“O hospital é uma tipologia de construção que gera muitos resíduos. Então, construir um prédio sustentável é uma forma de compensação para o meio ambiente”, explica a arquiteta da Novacap responsável pelo projeto, Fernanda Bougleux. “Vamos usar água captada da chuva nas descargas dos banheiros e para regar as áreas verdes. Também criamos pátios e jardins em locais estratégicos para garantir ventilação e iluminação naturais.”

 

Placas fotovoltaicas vão permitir que a energia consumida pelos equipamentos do HCO seja produzida pelo próprio prédio. Além disso, o uso da eletricidade será otimizado com o uso de lâmpadas munidas de sensores de presença. “Teremos, ainda, uma área verde muito maior do que a exigida pela legislação local”, completa Fernanda. “Estudos comprovam, inclusive, que esse contato com a natureza é benéfico para os pacientes.”

 

 

Imagem: Divulgação/Novacap