Gama completa 63 anos com investimentos de mais de R$ 140 milhões

Criança de 2 anos é encontrada morta em casa, no DF; polícia investiga maus-tratos
18 de outubro de 2023
Festival Estudantil de Teatro Amador movimenta escolas do DF
20 de outubro de 2023
Exibir tudo

Gama completa 63 anos com investimentos de mais de R$ 140 milhões

GDF executou cerca de 80 obras de infraestrutura na cidade desde 2019; melhorias contemplam reforma da UBS, recuperação de importantes vias e construção de creche e escolas

 

Victor Fuzeira, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

 

O Gama celebrou 63 anos nesta quinta-feira (12), acumulando melhorias nas áreas de educação, saúde, mobilidade e acessibilidade. Desde 2019, a região administrativa recebeu investimentos do Governo do Distrito Federal (GDF) superiores a R$ 140 milhões – montante que viabilizou a execução de 80 obras de infraestrutura, trazendo benefícios aos seus 137,3 mil habitantes.

 

“O Gama é uma cidade que tem crescido e o investimento do GDF acompanha esse crescimento”, enfatiza a administradora regional, Joseane Feitosa. Ela afirma que o investimento alterou o status da região administrativa. “Deixamos de ser uma cidade-dormitório. Hoje, boa parte dos habitantes moram e trabalham por aqui. O Gama se tornou um verdadeiro polo econômico e de influência.”

 

 

Aos 85 anos, o servidor público aposentado Antônio Gomes Formiga, um dos pioneiros de Brasília, se diz emocionado em ver o crescimento da cidade. “Cheguei aqui em 1962 e moro, desde 1966, na mesma casa. Eu vi Brasília nascer e pude ver o Gama crescer graças a este nosso governador, que é um grande tocador de obras. A cidade precisava desse cuidado, e não consigo expor em palavras o orgulho de ver o que ela se tornou”.

 

 

Saúde

 

Entre as obras em andamento, um dos destaques é a reforma da Unidade Básica de Saúde (UBS) 7, antigo Centro de Saúde 8 do Gama. O GDF investe mais de R$ 7,8 milhões na recuperação do espaço, permitindo ampliar os atendimentos públicos aos moradores da região.

 

Além da UBS 7 e do já existente Hospital Regional do Gama (HRG), a cidade também conta com uma recém-inaugurada unidade de pronto atendimento (UPA) apta a atender 4,5 mil pacientes. “Essas entregas vão desafogar os atendimentos, permitindo um acesso mais amplo da comunidade aos serviços de saúde”, pontua Joseane.

 

Nascida e criada no Gama, a técnica em enfermagem Cirene Silveira, de 60 anos, comemora os investimentos em melhorias na saúde local. “A UPA era algo em que ninguém mexia. O governador Ibaneis Rocha veio, assumiu e entregou essa maravilha. Não há como descrever como a qualidade de vida do morador do Gama melhorou nesses últimos cinco anos. Não temos do que reclamar”, diz.

 

 

Um dos destaques entre as obras em andamento é a reforma da Unidade Básica de Saúde (UBS) 7, o antigo Centro de Saúde 8 do Gama. O GDF investe mais de R$ 7,8 milhões na recuperação do espaço | Foto: Geovana

Albuquerque/Agência Brasília

 

Mobilidade

 

Na área de mobilidade urbana, o esforço do Executivo ajudou a dar maior fluidez ao trânsito da cidade, com a inclusão de benfeitorias para usuários do transporte público e na acessibilidade.

 

Hoje, as principais vias do Gama contam com ciclovias, e as áreas mais movimentadas da cidade possuem calçadas reformadas, mais amplas e acessíveis.

 

Outra obra de destaque na gestão do governador Ibaneis Rocha é a restauração das DFs 180 e 290 e da BR-060. Um empenho de quase R$ 17 milhões permitiu a recuperação das vias, beneficiando 10 mil motoristas diariamente e assegurando o desenvolvimento de uma importante região agrícola da capital.

 

“O Gama é enorme e abrange áreas urbanas e rurais. Graças ao esforço do governo, o agricultor familiar está crescendo; não à toa, recentemente, temos registrado números recordes na plantação de alface. A cidade está crescendo, está de cara nova e a população vê na prática a mudança para melhor”, destaca Joseane.

 

Importantes vias de ligação e de acesso à cidade também passaram por serviços de recuperação asfáltica e pavimentação, como  DF-483, VC-341, VC-361, DF-480, VC-379, VC-383, DF-290, DF-475, além das avenida dos Pioneiros, Buriti e Sayonara, entre outras.

 

Educação

 

Estão em andamento as obras de reconstrução do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) Castello Branco, localizado no Setor Oeste. A reforma da unidade educacional, com capacidade para atender 1.120 alunos, está orçada em R$ 12,7 milhões. Os recursos são do GDF e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

 

O montante está sendo utilizado para reformar mais de 5,6 mil m², que contemplam a construção de 22 salas de aula, espaço dos professores, diretoria, biblioteca, auditório, laboratórios de informática, ciência, música e pedagogia; banheiros, refeitório, cozinha e área de alimentação. Na parte externa, uma quadra coberta será recuperada, com pintura do piso e instalação de traves e tabela de basquete.

 

Já na Área Especial 1, no Setor Norte, as equipes do governo trabalham para finalizar a construção do Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi). “Além da reforma do Caic e da construção dessa creche para atender a cidade, todas as 54 escolas do Gama receberam obras, foram todas reformadas”, acrescenta a administradora regional.

 

Esporte e lazer

 

Nos últimos cinco anos, a cidade passou por inúmeras intervenções para ampliar o acesso popular ao esporte. O pacote de melhorias inclui a reforma e ampliação do Skate Park, recuperação de quadras poliesportivas, reforma do Parque Leste, implantação das novas quadras de areia, construção de campos sintéticos e reformas nas piscinas dos centros olímpicos e paralímpicos (COPs).

 

Em breve, a população também poderá usufruir das novas dependências do renovado Estádio Bezerrão, um dos cartões-postais da cidade. A arena, com capacidade para 22 mil torcedores, passa pela maior reforma desde que foi construída, em 2008, com o empenho de R$ 3 milhões em reparos estruturais, renovação das arquibancadas e vestiários, entre outros trabalhos.