Criança morre em tiroteio após briga por dívida de drogas no DF

Lançado Edital FAC I – 2024, com investimento de R$ 45 milhões em 21 categorias
10 de maio de 2024
Saiba quem era o turista que morreu afogado em cachoeira da Chapada
13 de maio de 2024
Exibir tudo

Criança morre em tiroteio após briga por dívida de drogas no DF

Suspeitos foram presos por policiais militares após os disparos. Duas pessoas feridas foram levadas ao Hospital Regional de Ceilândia

 

Francisco Dutra

12/05/2024 08:43, atualizado 12/05/2024 08:49

 

Uma briga com tiroteio por causa de uma dívida de drogas terminou com uma criança alvejada e morta em Ceilândia, no Distrito Federal, na noite desse sábado (11/5). Os suspeitos pelo crime foram presos pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

 

Segundo a corporação, tudo começou na frente de um bar. Um homem de 32 anos, acompanhado de seus filhos de 9 e 3 anos, teria chegado com um Nissan Versa para cobrar a dívida de usuários.

 

Após uma discussão, de acordo com a Polícia Militar, o homem começou a disparar contra outras pessoas. Três foram feridos por tiros, incluindo a criança de 9 anos, seu filho. O menino não sobreviveu.

 

Criança morta com dois tiros

 

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu os suspeitos pelo crime. O menino acabou morto por dois disparos. Um tiro acertou o pescoço e outro, a boca.

 

Por volta das 20h, o Grupo Tático Operacional (GTOP28) do 8º Batalhão da PMDF recebeu um chamado urgente após relatos de disparos de arma de fogo na SHPS Quadra 502.

 

Alta velocidade

 

A patrulha estava a caminho do local quando avistou um carro em alta velocidade na direção oposta. Os policiais decidiram abordar o veículo. Durante a abordagem, prendeu os dois dos envolvidos no tiroteio.

 

De acordo com policiais militares, outros três envolvidos, incluindo o pai da criança morta, foram detidos. O caso foi encaminhado para a 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia).

 

Segundo a PMDF, o pai da criança tem três mandados de prisão em aberto. Os feridos foram internados no Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

 

Carro - Metrópoles

 

Fonte: Metropoles-DF