Caiado oficializa instalação da chinesa WeiChai, em Itumbiara

GDF terá o reforço de 741 profissionais da saúde
22 de fevereiro de 2024
Homem morto em voo com ministros de Lula para a Etiópia tinha 96 cápsulas de cocaína no estômago
24 de fevereiro de 2024
Exibir tudo

Caiado oficializa instalação da chinesa WeiChai, em Itumbiara

Caiado oficializa instalação da chinesa WeiChai, em Itumbiara 

 

Publicado em 8 fevereiro 2024

Última Atualização em 8 de fevereiro de 2024

 

Categoria EconomiaExecutivoNotícias 

 

A gigante chinesa WeiChai Holding Group, líder mundial na fabricação de motores e máquinas agrícolas, iniciou o processo de instalação de sua primeira unidade na América Latina, em Itumbiara, na região Sul de Goiás.

 

O governador Ronaldo Caiado oficializou a chegada da multinacional nesta quinta-feira (08/02), após liderar uma série de negociações desde setembro de 2023. A indústria é a primeira de um total de seis grandes empresas do país asiático que devem se estabelecer no estado.

 

Caiado oficializa instalacao da chinesa WeiChai em Itumbiara

Resultado de prospecção de negócios do Governo de Goiás, instalação de empresa para Itumbiara deve gerar emprego e renda (Foto: Júnior Guimarães e Cristiano Borges)

 

Chinesa WeiChai

 

O governador ressaltou o impacto internacional da chegada da indústria em Goiás, que também é a quarta maior produtora de ônibus e caminhões da China.

 

“Itumbiara passa a oferecer a capacidade produtiva e de expansão tecnológica dessa grande empresa para a América Latina toda. É algo que muda o conceito da cidade”, salientou o chefe do Executivo goiano. “Não existe avanço sem tecnologia, pesquisa e inovação. É isso que a China está mostrando para o mundo”, continuou Caiado.

 

A instalação da WeiChai conta com apoio da Stemac Grupos Geradores, indústria brasileira que atualmente importa os motores da multinacional chinesa. Com a parceria, a Stemac disponibiliza parte de suas instalações para a construção de um centro de montagem e distribuição dos motores da empresa asiática, o que vai representar significativa redução de custo e otimização da fabricação de geradores. A indústria também vai garantir assistência técnica e peças de reposição.

 

“A chegada da WeiChai é um marco para o desenvolvimento industrial de Goiás. 88 dias depois que a comitiva do governo esteve na China, a WeiChai já é uma realidade em nosso estado”, ressaltou a coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado.

 

Em um segundo momento, a expectativa é iniciar a fabricação 100% local dos motores, com vistas ao abastecimento do mercado brasileiro e de outros países. O projeto executivo está em fase de elaboração. “Essa nova fábrica será uma porta de entrada para produtos da Weichai na América Latina. Ela vai abastecer segmentos importantes como a mineração, agricultura, embarcações e outros maquinários”, explicou o secretário da Indústria e Comércio, Joel Sant’Anna Braga Filho.

 

O presidente da Stemac, João Luiz Buneder, comemorou o feito histórico. “Foi um grande esforço conjunto. Estamos celebrando uma etapa que representa a grandeza da industrialização no estado de Goiás”, destacou. “Hoje essa luta avança depois de um bom tempo de debates. Esse trabalho todo dependia de tratativas difíceis e o governador Ronaldo Caiado conseguiu que elas fossem feitas”, ressaltou o prefeito Dione Araújo.

 

Atuação global

 

A WeiChai faz parte do grupo Shandong Heavy Industry, principal produtor de equipamentos industriais da China, detentor de marcas como Baudouin Moteurs, PSI, Sinotruk, entre outras. Ao todo, a WeiChai possui 100 mil funcionários e fatura cerca de US$ 52 bilhões por ano com a comercialização de seus produtos em mais de 150 países. A multinacional também é proprietária das marcas italianas Ferretti, de iates, e Lovol, de máquinas de construção e equipamentos agrícolas.

 

Tratativas

 

As tratativas iniciaram em setembro de 2023, quando uma comitiva da WeiChai e da Stemac foi recebida no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia. O acordo foi consolidado pelo governador durante missão à China, em novembro, que também garantiu a instalação em Itumbiara da Chint Power, multinacional de energia renovável, e de outras quatro indústrias no estado.

 

“É inédito isso. Uma missão que vai a um país e consegue, em quatro meses, ter resultados concretos. Itumbiara vai ser uma referência no mundo nessa área”, afirmou Caiado.

 

O vice-presidente da WeiChai, Guo Shan Gan, pontuou a importância da condução das tratativas pela gestão atual. “O governador apresentou as políticas de atrativos fiscais para a empresa, e decidimos colocar nossos pés em solo brasileiro”, salientou Gan, que veio ao Brasil para o anúncio da instalação.

 

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás