Veja quem é o boxeador morto após emboscada em posto de gasolina do DF

Sobradinho e Sol Nascente receberão dois novos institutos federais de educação
17 de março de 2024
Detran promove leilão de carros e motos a partir de 25 de março no DF
18 de março de 2024
Exibir tudo

Veja quem é o boxeador morto após emboscada em posto de gasolina do DF

O boxeador e vigilante de boate Paulo Medrado, 33 anos, sofreu uma emboscada e levou seis tiros no abdômen e um na cabeça

 

Alan Rios

17/03/2024 17:50, atualizado 17/03/2024 17:50

 

O boxeador e vigilante de boate Paulo Medrado, 33 anos, foi executado com sete tiros na madrugada deste domingo (17/3), durante uma festa de som automotivo, nas proximidades do Posto Flamingo, na subida do Colorado. Na emboscada, ele levou seis tiros no abdômen e um na cabeça.

 

O crime ocorreu por volta das 5h, quando Paulo Roberto chegou ao local na companhia de dois amigos. Todos conversavam, quando um homem, ainda não identificado, surgiu em meio aos carros estacionados e abriu fogo apenas contra o segurança. Todos os tiros atingiram a vítima, que morreu na hora.

 

Nas redes sociais, ele compartilhava vídeos de treinos de boxe, imagens na academia e com a filha. Amigos lamentaram a morte trágica. “Infelizmente, nessa profissão de segurança colecionamos inimigos. Não podemos esperar dignidade de bandido. Ficam aqui meus profundos sentimentos”, escreveu uma pessoa próxima. “Foi horrível. Tô em pânico até agora [sic]“, publicou uma amiga.

 

Assassino

 

O assassino trajava um casaco vermelho com capuz e deixou o local rapidamente. Os dois amigos de Paulo chegaram a usar o carro para tentar capturar o homem, mas ele havia conseguiu deixar o posto sem ser alcançado. Testemunhas suspeitaram que havia um comparsa posicionado em uma moto dando cobertura ao executor dos disparos.

 

O caso é investigado pela 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte). Equipes da unidade estão nas ruas levantando informações que levem ao autor do homicídio. Paulo, que trabalhava como vigilante em uma boate de Planaltina, havia brigado com algumas pessoas na tentativa de apartar confusões alguns dias antes. A PCDF apura se essas desavenças podem ter sido a motivação para o assassinato.

 

Homem tirando selfie

 

www.metropoles.com