Produtores do Núcleo Rural Jardim e PAD-DF aprendem sobre irrigação eficiente

DF terá investimento de R$ 1,4 bilhão na distribuição de energia
22 de abril de 2024
Governo investe R$ 133 milhões para construir o primeiro hospital no Recanto das Emas
23 de abril de 2024
Exibir tudo

Produtores do Núcleo Rural Jardim e PAD-DF aprendem sobre irrigação eficiente

Com carga de oito horas, capacitação da Emater-DF orientou sobre o uso consciente da água e economia do custo de produção

 

Por Agência Brasília* | Edição: Débora Cronemberger

 

Coordenado pela Gerência de Desenvolvimento Agropecuário da Emater-DF, o curso “Como ganhar mais dinheiro com irrigação eficiente” foi ministrado para produtores rurais do Núcleo Rural Jardim e PAD-DF, no Paranoá, com o objetivo de fazer com que os produtores façam melhor utilização da água e dos nutrientes usados na adubação, além da energia elétrica e dos recursos humanos, consequentemente gerando redução nos custos de produção. Nesta quarta-feira (17) foi iniciado o curso em Ceilândia.

 

O extensionista da Emater-DF Aureliano Dantas ministra parte prática do curso de irrigação eficiente | Fotos: Ana Nascimento/Emater-DF

 

Durante oito horas de capacitação ministrada em dois dias, os 12 produtores rurais do Paranoá inscritos na atividade aprenderam noções sobre elaboração de projetos de irrigação para que possam redimensionar seus sistemas. Aprenderam ainda a fazer o manejo da irrigação, definindo adequadamente quando irrigar e quanto tempo irrigar de acordo com a necessidade que a planta tem de água durante o seu ciclo. A última etapa do curso na região ocorreu nesta terça-feira (16).

 

De acordo com o extensionista rural da Emater-DF do Jardim Aureliano Dantas, que ministrou uma parte do curso, os sistemas de irrigação apresentados são voltados para a olericultura, onde o produtor familiar gasta mais água e mais tempo da atividade dele para fazer a irrigação.

 

Produtora rural e moradora do Núcleo Rural Café sem Troco, no PAD-DF, Elenice Moreira Ramos: “É um aprendizado muito importante”

 

“Nosso objetivo é ensinar ao produtor que ele pode reduzir o tempo que ele disponibiliza para a irrigação e, assim, fazer uma melhor gestão do seu tempo e usá-lo em outras atividades, gerando ainda redução de custos”, afirmou Aureliano.

 

A produtora rural e moradora do Núcleo Rural Café sem Troco, no PAD-DF, Elenice Moreira Ramos, explicou que se inscreveu no curso para aprender porque os produtores, de forma geral, fazem irrigação de forma errada. “A água é um produto cada vez mais escasso. Acho muito interessante a gente aprender, não só eu, mas é importante estender para vários produtores, para usarem a água com consciência para não faltar lá para nossos netos”, falou Elenice. A produtora ainda contou que ontem mesmo esqueceu a água ligada na horta e, quando percebeu o desperdício, foi correndo desligar a irrigação. “É um aprendizado muito importante. Amei esse curso, aprendi muito”, finalizou.

 

De olho no bolso

 

Coordenador do curso e gerente de Desenvolvimento Agropecuário da Emater-DF, Antonio Dantas, ministra parte prática do curso de irrigação eficiente | Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

 

O coordenador do curso e gerente de Desenvolvimento Agropecuário da Emater-DF, Antonio Dantas, disse que a capacitação tem sido oferecida em várias regiões rurais do DF desde o final de 2022, atendendo a uma demanda dos próprios produtores rurais. “Além de capacitar os agricultores a fazerem uma irrigação eficiente, mostramos na prática o quanto de dinheiro eles perdem quando não realizam uma irrigação de forma correta. Assim, uma forma motivadora é focar no bolso do produtor e orientar que a economia gerada com uma irrigação eficiente pode ser investida em outras áreas da atividade agrícola”, argumentou o gestor.

 

 

O extensionista da Emater-DF Edvan Ribeiro apresentou sistema automatizado de irrigação

 

Além disso, Antonio Dantas disse que, a partir desse curso, foi adicionada uma novidade: a automatização do sistema de irrigação. “Percebemos que o produtor fazia o curso, mas continuava fazendo o monitoramento do tempo de irrigação no relógio, ligando a bomba, abrindo e fechando o registro sem medir o tempo adequadamente, então tudo o que era aprendido ficava perdido. Procuramos mostrar que a automatização é possível, viável e acessível”.

 

O sistema de automatização foi apresentado pelo extensionista Edvan Ribeiro para mostrar aos produtores as possibilidades de automação disponíveis no mercado. “Dessa forma, o sistema de irrigação pode se tornar mais preciso porque o agricultor vai irrigar no tempo adequado. Isso vai aumentar a produtividade das culturas e, por outro lado, o produtor vai ter uma economia de energia, porque a bomba não vai ficar irrigando no tempo mais do que precisa. Em vez dele estar acompanhando, ligando e desligando o sistema, ele pode usar o tempo para fazer outras coisas, porque fica tudo automatizado”, ressaltou.

 

O extensionista apresentou um painel de controle que liga a bomba de irrigação na hora certa, deixa essa bomba ligada pelo tempo necessário para irrigar a cultura e desliga no tempo programado. Foram mostrados diversos sistemas de automatização.

 

Segundo o coordenador do curso e gerente de Desenvolvimento Agropecuário da Emater-DF, Antonio Dantas, ainda em 2024 haverá até sete turmas do curso “Como ganhar mais dinheiro com irrigação eficiente” nas regiões rurais onde há escritório local da empresa. Produtores interessados podem procurar um técnico ou um dos escritórios da Emater-DF para saber mais sobre o curso e as próximas turmas.

 

*Com informações da Emater-DF