Travesti é encontrada morta e com marcas de agressão em rua do Gama, no DF

Suspeito de matar o cunhado com facada no pescoço no Distrito Federal é preso no Piauí
10 de agosto de 2021
Acidente entre três carros causa morte de duas pessoas na saída de São Sebastião
12 de agosto de 2021
Exibir tudo

Travesti é encontrada morta e com marcas de agressão em rua do Gama, no DF

Travesti é encontrada morta e com marcas de agressão em rua do Gama, no DF

Caso é investigado como homicídio; ninguém foi preso. Vítima, identificada apenas como Bruna era sem-teto, segundo testemunhas ouvidas pela Polícia Civil.

Por Sthefanny Loredo e Walder Galvão, TV Globo e G1 DF

11/08/2021 11h00  Atualizado há 7 horas

Uma mulher, identificada apenas como Bruna foi encontrada morta e com marcas de agressão em uma Rua do Gama, no Distrito Federal, na madrugada desta quarta-feira (11). O caso é investigado pela Polícia Civil como homicídio. Até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os militares foram chamados para uma ocorrência de agressão física, porém, quando chegaram ao local, encontraram a mulher, que é travesti, já sem vida.

“A vítima apresentava o corpo bastante ensanguentado, e, em avaliação de nossas equipes foi encontrado ao menos uma perfuração, próxima ao ombro direito”, disse a corporação.

Os bombeiros informaram ainda que a mulher sofreu ferimento de arma branca, que foi localizada pela polícia militar. A corporação não deu detalhes de qual objeto foi usado para ferir a vítima.

Pedido de socorro

Segundo a 20ª Delegacia de Polícia, do Gama, testemunhas contaram que a mulher era sem-teto e travesti. Os investigadores disseram que um porteiro, por volta das 2h, escutou um pedido de socorro, porém, quando chegou ao local, a encontrou ferida e no chão.

Uma das testemunhas, que conhecia a vítima, contou ainda que estava mais cedo com ela e não sabe quem poderia ter atacado Bruna. O caso ocorreu em frente ao Conselho Tutelar 1 da região, próximo à delegacia.

Violência

Dados mais recentes divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que, de janeiro a julho, o Distrito Federal registrou 192 vítimas de homicídio. Ou seja, em média, cerca de 27 pessoas foram assassinadas por dia em 2021 na capital.

O total, no entanto, apresentou queda de 13% em comparação com igual período do ano passado. De janeiro a julho de 2020, foram 222 vítimas de homicídio na capital.

Agentes fazem perícia em local onde mulher foi morta, no Gama, no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Polícia Civil investiga morte de mulher no Gama, no DF — Foto: TV Globo/Reprodução