Suspeita de aplicar golpes com falsa transferência PIX é presa após ser encontrada enrolada dentro de colchão

Edital para adesão ao Projeto Produtor de Água no Pipiripau
24 de junho de 2021
Romeu Zema anuncia construção de ponte sobre o rio São Francisco, no Norte de Minas
24 de junho de 2021
Exibir tudo

Suspeita de aplicar golpes com falsa transferência PIX é presa após ser encontrada enrolada dentro de colchão

Segundo a Polícia Civil, ela prejudicou cerca de 20 comerciantes em Goiás e no Distrito Federal. Delegado informou que os filhos dela, de 4 e 8 anos, sofrem maus-tratos.

Por Jamyle Amoury, G1 GO

24/06/2021 10h53  Atualizado há 5 horas

 

Uma mulher de 26 anos, suspeita de aplicar golpes em comerciantes por meio de falsa transferência de pagamento pelo PIX, foi presa enrolada dentro de um colchão na casa em que morava em Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, quase 20 comerciantes fizeram denúncias em O golpe foi denunciado por diversas lojas em Planaltina de Goiás (GO), Luziânia (GO), Cristalina (GO), Sobradinho, Vicente Pires, Lago Norte e Planaltina do Distrito Federal e no Distrito Federal. Câmeras de segurança flagraram a mulher “comprando” produtos em duas lojas.

Por não ter a identidade divulgada, o G1 não conseguiu localizar a defesa da mulher.

A prisão aconteceu na quarta-feira (23). De acordo com o delegado responsável pelo caso, Thiago César de Oliveira, a mulher se aproveitava de uma possível falha do sistema bancário de instituições, que gerava um comprovante, mesmo sem fazer a transferência. A investigada possuía três mandados de prisão em aberto por estelionato no DF.

“Aproveitando disso ela fez várias aquisições de produtos em diversas lojas. Estava enrolada dentro de um colchão, em um dos cômodos. Cumprimos três mandados de prisão que estavam em aberto contra ela, representamos uma nova prisão preventiva”, explicou.

Os nomes das instituições bancárias não foram informados.

Laura Santos, dona de uma loja de perfumes em Luziânia, conta que a mulher escolheu quase R$ 700 em produtos e não efetuou o pagamento. Em outra empresa, a suspeita escolheu quase R$ 1 mil em óculos e relógios, não efetuou a transferência e fugiu.

 

“Ela fingiu que transferiu o dinheiro para a conta da loja. Pedi para a funcionária não entregar a mercadoria, mas a vendedora ficou paralisada quando percebeu que poderia ser golpe, ficou com medo e entregou a sacola para ela. Conferi na conta e o dinheiro não havia caído. Na loja de óculos a vendedora chegou a ligar para o chefe, enquanto isso ela fugiu”, explicou Laura.

Câmera de segurança flagrou momento em que a mulher entrou na loja de Luziânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Suspeita de estelionato é presa em Planaltina de Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

 

Maus-tratos

De acordo com o delegado, os dois filhos da mulher, de 8 e 4 anos, foram encontrados em condições insalubres e encaminhados ao Conselho Tutelar.

“Ela vai ser investigada pelo crime de maus-tratos contra os filhos. Ainda temos indícios de que ela tem envolvimento no tráfico de drogas e que estava sendo ameaçada por traficantes”, explicou Thiago César.

Ainda conforme a Polícia Civil, a mulher segue detida no presídio de Formosa e deve responder por estelionato mediante fraude eletrônica e possivelmente por maus-tratos. As crianças foram encaminhadas ao Conselho Tutelar. A PC não informou o que a suspeita disse em depoimento.