Quadrilha que movimentou R$ 100 milhões com empresas fantasmas é alvo da PCDF

Criança de 2 anos morre ao cair de carro no Distrito Federal
15 de outubro de 2021
Policial civil morre atropelado enquanto andava de bicicleta em rodovia no DF
15 de outubro de 2021
Exibir tudo

Quadrilha que movimentou R$ 100 milhões com empresas fantasmas é alvo da PCDF

Quadrilha que movimentou R$ 100 milhões com empresas fantasmas é alvo da PCDF

Nas buscas, foram apreendidos R$ 156 mil em dinheiro, além de armas, cartões clonados, um jet-ski e 15 veículos de luxo

Mirelle Pinheiro

14/10/2021 10:10,atualizado 14/10/2021 10:45

Policiais da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) deflagraram, na manhã desta quinta-feira (14/10), a Operação Córtex. A ação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que movimentou R$ 100 milhões com crimes de estelionato, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a investigação começou em maio deste ano e, desde então, oito pessoas acabaram presas. Nesta quinta, foram mobilizados 150 policiais civis, delegados de polícia e peritos contábeis do Instituto de Criminalística (IC) para cumprir 30 mandados de busca e apreensão. As medidas ocorreram nas mais diversas regiões administrativas do DF, em especial Ceilândia, Gama e Vicente Pires.

Nas buscas realizadas, foram apreendidos R$ 156 mil em dinheiro, além de quatro armas de fogo, cartões de crédito clonados, cheques falsificados, documentos diversos, aparelhos eletrônicos, um jet-ski e 15 veículos de luxo.

Empresas fantasmas

O principal golpe da organização criminosa consistia em abrir empresas fantasmas, simular faturamento e, posteriormente, fazer empréstimos de alto valor em bancos. As companhias eram abertas em nome de pessoas inexistentes, e a documentação, “esquentada” por contadores que integravam o esquema. Além disso, apurou-se que eles também fraudaram o auxílio emergencial com documentos falsos.

operação

PCDF/Divulgação

A polícia indiciou os criminosos por organização criminosa armada, lavagem de dinheiro, estelionato e falsificação de documento público. As penas somadas para estes delitos ultrapassam os 30 anos de prisão.

Fonte: www.metropoles.com