Polícia prende suspeito de matar mulher a facadas após discussão por R$ 5, na Vila Cauhy, no DF

Acidente mata motorista e deixa carro partido em pedaços na BR-153, em Uruaçu
28 de outubro de 2021
UPA do Gama é a terceira inaugurada em pouco mais de um mês
29 de outubro de 2021
Exibir tudo

Polícia prende suspeito de matar mulher a facadas após discussão por R$ 5, na Vila Cauhy, no DF

Polícia prende suspeito de matar mulher a facadas após discussão por R$ 5, na Vila Cauhy, no DF

Guardador de carros, de 46 anos, confessou crime e disse que motivação foi briga por dinheiro e drogas. Vítima, de 38 anos, foi identificada como Jaqueline Araújo da Silva.

Por g1 DF

28/10/2021 17h17  Atualizado há 2 horas

Um guardador de carros, de 46 anos, foi preso nesta quinta-feira (28) e confessou ter matado a facadas Jaqueline Araújo da Silva, de 38 anos, na Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante, Distrito Federal.

Em depoimento na 11ª Delegacia de Polícia, o homem disse que é usuário de crack e que o crime ocorreu durante a madrugada, após uma discussão por causa de R$ 5 e de divisão de drogas. Segundo ele, os dois eram sem-teto, colegas, e tinham consumido entorpecente.

Homicídio

Policiais fazem perícia no local onde mulher foi encontrada morta, no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Policiais fazem perícia no local onde mulher foi encontrada morta, no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Com a prisão e depoimento do suspeito e testemunhas, os investigadores chegaram à conclusão de que o caso é um homicídio. Vítima e autor, segundo a polícia, também não tinham relacionamento amoroso.

No início da tarde, a Polícia Civil chegou a informar que as investigações seguiam o Protocolo Operacional previsto para os crimes de feminicídio – crimes cometidos por “razões da condição do sexo feminino”, segundo a Lei nº 13.104/2015.

Como e onde denunciar violência contra mulheres?

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II), em imagem de arquivo — Foto: SSP-DF/Divulgação

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II), em imagem de arquivo — Foto: SSP-DF/Divulgação

Em meio à pandemia de Covid-19, a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) tem canais de atendimento que funcionam 24h. As denúncias e registros de ocorrências podem ser feitos pelos seguintes meios:

Telefone 197

Telefone 190

E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br

Delegacia eletrônica

Whatsapp: (61) 98626-1197

O DF tem duas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam), na Asa Sul e em Ceilândia, mas os casos podem ser denunciados em qualquer unidade.

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) também recebe denúncias e acompanha os inquéritos policiais, auxiliando no pedido de medida protetiva na Justiça.

Em casos de flagrante, qualquer pessoa pode pedir o socorro da polícia, seja testemunha ou vítima.

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM)
Endereço: EQS 204/205, Asa Sul, Brasília
Telefones: (61) 3207-6195 e (61) 3207-6212

Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II)
Endereço: QNM 2, Conjunto G, Área Especial, Ceilândia Centro
Telefone: (61) 3207-7391

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)
Endereço: Eixo Monumental, Praça do Buriti, Lote 2, Sala 144, Sede do MPDFT
Telefones: (61) 3343-6086 e (61) 3343-9625

Prevenção Orientada à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
Contato: 3190-5291

Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal

Contato: 180

Veja mais notícias da região no O Diário do Planalto- DF.