Um dos mandados foi na Câmara Municipal de Buritis 

 Carro da Polícia Civil em frente a Câmara Municipal/ Foto: Lívia Alves

 

O Ministério Público de Minas Gerais, através da Promotoria de Justiça Única de Buritis e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), cumpriram seis mandados de busca e apreensão deferidos pela Justiça na manhã desta sexta-feira (29). Um dos mandados foi na Câmara Municipal de Buritis e de acordo com Dr. Júlio Miranda, Promotor de Justiça na Comarca de Buritis, o Procedimento Investigatório Criminal (PIC) tramita em sigilo e apura a prática de possíveis crimes contra a administração pública e ou previstos em procedimentos licitatórios.

Na manhã desta sexta-feira (29), o Promotor de Justiça e dois agentes da Polícia Civil compareceram na sede do Poder Legislativo Municipal para averiguar documentos referentes a processos licitatórios da Câmara Municipal. Na ação, foram apreendidos documentos do setor administrativo da instituição.

Em nota enviada à imprensa, a Promotoria de Justiça de Buritis informou que foram realizadas apreensões de documentos relativos ao procedimento licitatório e à execução de contratos administrativos em seis endereços, incluindo a Câmara Municipal de Buritis. De acordo com a nota, as investigações tiveram início nesta semana.

 

Nota à Imprensa / Ministério Público do Estado de Minas Gerais

A TV Rio Preto procurou Luciano Porto Ortiz, Gerente Administrativo da Câmara Municipal de Buritis, que confirmou a ação do Ministério Público na manhã da sexta-feria (29). Segundo Luciano, trata-se de uma investigação no Processo Licitatório do Edital 003/2020 e não tem maiores informações. A nossa equipe tentou falar com a presidente da Câmara, a vereadora Wânia Sousa (PT do B). De acordo com sua assessoria, no momento em que foi procurada por nossa equipe, a vereadora estava em reunião.

FONTE: Ministério Público de Minas Gerais e Câmara Municipal de Buritis

Com o site www.tvriopretoburitis.com.br





















Todos os Direitos Reservados Home Comunicacão e Gráfica