Parentes e amigos iniciaram uma coleta de dinheiro para ajudar o técnico das divisões de base

 

Foto: Arquivo Pessoal

O volante Sandro em visita ao descobridor Zé Vasco (D). Foto: Arquivo Pessoal

 

Internado em estado grave, técnico do Planaltina que descobriu o pentacampeão Lúcio aguarda decisão judicial para fazer tratamento

 

José Joaquim da Rosa, o Zé Vasco, que descobriu o zagueiro Lúcio, titular na conquista do pentacampeonato na Copa do Mundo de 2002, no Japão e na Coreia do Sul, espera há quase uma semana pela transferência para um centro médico especializado em cateterismo. Na noite desta quinta, o HRP confirmou ao blog que o paciente deu entrada na emergência no sábado passado. A notícia foi publicada primeiro pelo De Olho em Planaltina.

A família de Zé Vasco teria procurado a defensoria pública na tentativa de obter uma decisão judicial que obrigue a Secretaria de Saúde do Distrito Federal a providenciar a remoção do paciente. Parentes e amigos iniciaram uma coleta de dinheiro para ajudar o técnico das divisões de base. Ele também descobriu o volante Sandro, campeão da Libertadores em 2010 pelo Internacional, com passagem por Tottenham, Seleção Brasileira, atualmente no Goiás; e o goleiro Vaná (Porto).

Em entrevista ao colega Daniel Borges no portal globoesporte.com ao ser apresentado em 2018 como reforço do Gama para o Candangão, Lúcio mencionou o caça-talento. “Comecei no terrão, aí o Zé Vasco, que trabalha até hoje com os meninos lá de Planaltina, falou: ‘Você tem potencial, vamos começar a treinar no Planaltina’. E foi aí que comecei no juvenil, juniores até o profissional do PEC (Planaltina Esporte Clube). Subi para o time principal em 1995 e fui vendido para o Gama em 1997”, contou.

Cedido pelo alviverde ao Guará para a disputa da Copa do Brasil, Lúcio participou da derrota por 7 x 0 para o Internacional, no Mané Garrincha, mas chamou a atenção do técnico Celso Roth. Ele pediu a contratação do beque e abriu as portas para o sucesso.

Lúcio conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1998 no papel de capitão do Inter, subiu para o elenco profissional, estreou na Seleção em 2000, faturou a Copa do Mundo em 2002, a Champions League em 2010 e foi capitão do tetra do Brasil na Copa das Confederações de 2009 — inclusive marcando o gol da virada sobre os Estados Unidos, na África do Sul.

Dispensado pelo Brasiliense no fim do ano passado, Lúcio está nos EUA e não foi encontrado pelo blog para falar sobre a situação de Zé Vasco.

 

 Fonte: Correio Braziliense 

 





















Todos os Direitos Reservados Home Comunicacão e Gráfica