Homem é preso no DF suspeito de esquartejar, carbonizar e beber sangue de vítima

Carro capota e deixa uma pessoa morta e duas feridas no Gama, no DF
9 de outubro de 2021
Mulher morre após ser atropelada por carro na EPTG, no DF
10 de outubro de 2021
Exibir tudo

Homem é preso no DF suspeito de esquartejar, carbonizar e beber sangue de vítima

Homem é preso no DF suspeito de esquartejar, carbonizar e beber sangue de vítima

Investigação teve início após partes do corpo de Antônio Carlos Pires de Lima, de 33 anos, serem encontradas. Crime ocorreu em Samambaia.

Por Afonso Ferreira e Walder Galvão, TV Globo e g1 DF

09/10/2021 11h29  Atualizado há 13 minutos

Policiais civis prenderam, nesta sexta-feira (8), homem suspeito de esquartejar, carbonizar e beber sangue de uma vítima em Samambaia, no Distrito Federal. A investigação teve início após partes do corpo de Antônio Carlos Pires de Lima, de 33 anos, serem encontradas na região.

De acordo com o delegado à frente do caso, Rodrigo Carbone, da 26ª Delegacia de Polícia, de Samambaia Norte, o suspeito, que não teve a identidade revelada, morava no mesmo lote que a vítima.

Partes da coluna vertebral e um fêmur de Antônio foram encontrados em um terreno baldio de Samambaia, em 1° de outubro. Os restos mortais estavam carbonizados.

Antônio Carlos Pires de Lima, de 33 anos, teve corpo esquartejado e carbonizado em Samambaia, no DF — Foto: PCDF/Divulgação

Antônio Carlos Pires de Lima, de 33 anos, teve corpo esquartejado e carbonizado em Samambaia, no DF — Foto: PCDF/Divulgação

Após a localização do cadáver, os policiais deram início às investigações. De acordo com a Polícia Civil, os agentes conseguiram identificar o suspeito e conseguir na Justiça mandado de prisão preventiva contra ele.

O crime é tratado como homicídio. A suspeita é de que, após matar Antônio, o investigado bebeu o sangue dele, esquartejou e, em seguida, ateou fogo.

Homem é preso suspeito de esquartejar e beber sangue de vítima, no DF — Foto: PCDF/Divulgação

Homem é preso suspeito de esquartejar e beber sangue de vítima, no DF — Foto: PCDF/Divulgação

Violência no DF

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que o Distrito Federal registrou 235 vítimas de homicídio entre janeiro e setembro deste ano. Em comparação com igual período do ano passado, foram 280 casos, ou seja, houve redução de 16%.

Em relação aos latrocínios (roubo seguido de morte), a queda foi de 41% em comparação com o ano passado. Nos primeiro nove meses deste ano, foram 14 casos e, em 2020, 24 ocorrências foram computadas na capital.