Corpo de mulher é encontrado com marcas de facadas próximo a estação de metrô em Samambaia no DF

Motorista de 50 anos morre após caminhão capotar na BR-080, em Padre Bernardo
6 de dezembro de 2021
PF investiga suposto superfaturamento de R$ 130 milhões em impressão de provas do Enem
7 de dezembro de 2021
Exibir tudo

Corpo de mulher é encontrado com marcas de facadas próximo a estação de metrô em Samambaia no DF

Corpo de mulher é encontrado com marcas de facadas próximo a estação de metrô no DF

Vítima foi identificada como Drielle Ribeiro da Silva tinha, de 34 anos. Polícia Civil investiga feminicídio; ninguém foi preso.

Por Walder Galvão e Sthefanny Loredo, g1 DF e TV Globo

06/12/2021 11h53  Atualizado há uma hora

O corpo de uma mulher foi encontrado, nesta segunda-feira (6), próximo à estação de metrô de Samambaia, no Distrito Federal. De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que o caso seja um feminicídio. Ninguém foi preso.

A vítima foi identificada como Drielle Ribeiro da Silva, de 34 anos. Policiais militares informaram que o corpo dela tinha “ferimentos de arma branca em várias partes”.

O Corpo de Bombeiros também compareceu à cena do crime e constatou o óbito. Em seguida, a Polícia Civil foi acionada e realizou a perícia.

O caso foi registrado na 26ª Delegacia de Polícia, de Samambaia Norte. Os investigadores trabalham com uma pessoa suspeita, mas não deram detalhes sobre o caso.

De janeiro a outubro de 2021, houve 23 casos registrados de feminicídio no Distrito Federal. Em comparação com 2020, o número cresceu 35%, quando foram 17 ocorrências.

‘Familiares abalados’

Ao g1, o irmão da vítima, João Victor da Silva, de 19 anos, contou que os familiares ficaram “muito abalados” com a notícia da morte de Drielle. “Ninguém esperava que isso fosse acontecer”, disse.

O jovem afirmou que, neste domingo (5), a irmã estava em uma distribuidora de bebidas na região e que deve ter sido atacada na volta para casa. “Me disseram que viram ela indo embora”.

Segundo João Victor, a irmã estava acompanhada do cunhado, que está desaparecido. Drielle deixa um filho de 1 ano.

Como e onde denunciar violência contra mulheres?

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II) — Foto: SSP-DF/Divulgação

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II) — Foto: SSP-DF/Divulgação

A SSP tem canais de atendimento que funcionam 24 horas por dia. As denúncias e registros de ocorrências podem ser feitos pelos seguintes meios:

Telefone 197

Telefone 190

E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br

Whatsapp: (61) 98626-1197

Delegacias – que são consideradas serviço essencial – funcionam normalmente. Trinta atendem em regime de plantão ininterrupto de 24 horas.

O DF tem duas Delegacias Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), na Asa Sul e em Ceilândia, mas os casos podem ser denunciados em qualquer unidade.

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), também recebe denúncias e acompanha os inquéritos policiais, auxiliando em pedidos de medidas protetivas à Justiça.

Em casos de flagrante, qualquer pessoa pode pedir o socorro da polícia, seja testemunha ou vítima.

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM)
Endereço: EQS 204/205, Asa Sul, Brasília
Telefones: (61) 3207-6195 e (61) 3207-6212

Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II)
Endereço: QNM 2, Conjunto G, Área Especial, Ceilândia Centro
Telefone: (61) 3207-7391

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)
Endereço: Eixo Monumental, Praça do Buriti, Lote 2, Sala 144, Sede do MPDFT
Telefones: (61) 3343-6086 e (61) 3343-9625

Prevenção Orientada à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
Contato: 3190-5291

Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal
Contato: 180

 

Veja mais notícias da região no O Diário do Planalto

O novo portal de noticias do Distrito FederalRegião Norte do DF e Entorno