Brasília e cidades do Entorno estão entre os 120 locais mais violentos

Uma pessoa morre e outra se fere em colisão entre moto e carro no DF
23 de junho de 2021
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, pede demissão
23 de junho de 2021
Exibir tudo

Brasília e cidades do Entorno estão entre os 120 locais mais violentos

O ranking foi realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e será usado como base para programa de redução de crimes

Otávio Augusto

23/06/2021 16:38,atualizado 23/06/2021 16:38

capital federal e municípios goianos do Entorno figuram na lista dos 120 municípios mais violentos do país. O ranking foi realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Brasília (107ª colocação), Valparaíso (92ª) e Luziânia (77ª) aparecem na pesquisa divulgada nesta quarta-feira (23/6). Goiânia (98ª), Anápolis (87ª) e Aparecida de Goiânia (72ª) também estão na lista.

No ranking geral, os 15 municípios mais violentos estão concentrados no Acre, no Ceará, na Bahia e no Pará. A cidade mais violenta do país é Rio Branco, capital acreana (veja os 15 munícipios mais violentos na lista abaixo).

Os dados serão utilizados para orientar o Ministério da Justiça e da Segurança Pública em relação ao Programa Nacional de Enfrentamento de Homicídios e Roubos.

 

Veja os 15 munícipios mais violentos do Brasil:

Rio Branco (AC)

Caucaia (CE)

Maracanaú (CE)

Cabo de Santo Agostinho (PE)

Feira de Santana (BA)

Cruzeiro do Sul (CE)

Maranguape (CE)

Juazeiro do Norte (CE)

Camaçari (BA)

Mossoró (RN)

Alvorada (RS)

Altamira (PA)

Simões Filho (BA)

Santa Rita (PB)

Marabá (PA)

Com poucas melhorias, muito ainda precisa ser feito - Jornal Opção

A divisa marca uma “terra de ninguém”, onde sobram prolemas. Foto: Divulgação

 

O instituto classificou os municípios com uma nota geral, com base na média anual de homicídios e na taxa dessa média por 100 mil habitantes entre 2018 e 2020, de modo que é possível conhecer a relação dos 15 mais violentos.

“A ordenação dos municípios por essa nota geral trata de forma complementar o número e a taxa de homicídios. Ao dar um peso maior aos municípios com maiores taxas de homicídios, garante que o programa comece nos locais em que a situação é mais grave”, explicam os pesquisadores do Ipea Danilo Coelho, Alexandre Cunha, Henrique Alves e Erivelton Pires Guedes, autores do estudo.

Média de homicídios alta

A mediana do total de homicídios nos municípios selecionados é 97 e a da taxa é 36 homicídios por 100 mil habitantes. Mais de 80% desses munícipios possuem taxas superiores à do Brasil como um todo.

Em relação à taxa de variação do número de homicídios entre 2019 e 2020, a sua mediana é positiva e igual a 3%, e 40% dos municípios tiveram uma variação negativa. Mais de 60% desses municípios sofreram uma variação superior à do Brasil.

Os 10 municípios com maiores taxas de variação do número de homicídios entre 2019 e 2020 são todos da Região Nordeste. O Rio de Janeiro e Pará apresentam, cada um, três municípios entre os 12 municípios com as menores taxas de variação de homicídios entre 2019 e 2020.

arma de fogo

Hugo Barreto/Metrópoles

Fonte: Metrópoles