Argentina vence o Brasil no Maracanã e conquista a Copa América

DF: motorista tem parada cardíaca, bate contra dois carros e morre
9 de julho de 2021
Ibaneis anuncia a construção de 5 novas creches
12 de julho de 2021
Exibir tudo

Argentina vence o Brasil no Maracanã e conquista a Copa América

Seleção Brasileira não conseguiu o bi. Neste sábado, a Argentina derrotou o Brasil por 1 a 0, no Maracanã, e conquistou a Copa América. Com gol marcado por Di María, os argentinos controlaram as ações da partida e seguraram o time comandado por Tite.

O Brasil foi muito bem marcado na primeira etapa e não conseguiu criar, fazendo com que Martínez atuasse tranquilo. A Argentina foi eficiente e marcou o seu gol com Di María, aproveitando falha de Renan Lodi, que não conseguiu cortar a bola. Assim, a Seleção foi para o vestiário sem ter levado perigo no ataque.

a Seleção Brasileira voltou melhor do intervalo, marcando um gol anulado por impedimento e criando outra chance, desperdiçada por Richarlison. No entanto, a partir de então, a Argentina conseguiu se defender de maneira sólida, amarrou a partida e garantiu a vitória.

Este foi o 15º título de Copa América conquistado pela Argentina, que igualou o Uruguai como o país com mais conquistas do torneio. Foi também o primeiro troféu que Lionel Messi levantou pela sua seleção.

Foto: Nelson Almeida/AFP

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 0 X 1 ARGENTINA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10 de julho de 2021, sábado
Hora: 21h (de Brasília)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Assistentes: Carlos Barreiro (URU) e Martín Soppi (URU)
VAR: Andrés Cunha (URU)
Cartões amarelos: Fred, Renan Lodi, Paquetá (Brasil); Paredes, Lo Celso, De Paul, Otamendi (Argentina)

GOLS
Argentina: Di María (21 minutos do 1º tempo)

BRASIL: Ederson, Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Renan Lodi (Emerson); Casemiro, Fred (Roberto Firmino) e Lucas Paquetá (Gabigol); Éverton Cebolinha (Vinicius Jr), Neymar e Richarlison
Técnico: Tite

ARGENTINA: Emiliano Martínez; Montiel, Otamendi, Romero (Pezzela) e Acuña; Paredes (Guido Rodríguez), Lo Celso (Tagliafico), De Paul, Di María (Palacios); Messi e Lautaro Martínez (Nico González)
Técnico: Lionel Scaloni

Fonte: www.gazetaesportiva.com