Indígena de 15 anos morre após ser atingido por raio em aldeia, no DF

Governador Ronaldo Caiado anuncia Daniel Vilela como vice em 2022
25 de setembro de 2021
UPA Ceilândia II atende quase 40 pessoas logo após inaugurada
26 de setembro de 2021
Exibir tudo

Indígena de 15 anos morre após ser atingido por raio em aldeia, no DF

Indígena de 15 anos morre após ser atingido por raio em aldeia, no DF

Testemunhas contaram que jovem estaria usando celular conectado à tomada no momento da descarga elétrica. Caso é investigado pela Polícia Civil.

Por Afonso Ferreira e Walder Galvão, TV Globo e g1 DF

25/09/2021 10h58  Atualizado há 11 horas

Um indígena de 15 anos morreu, nesta sexta-feira (25), após ser atingido por um raio em uma aldeia no Noroeste, no Distrito Federal. O caso é investigado pela Polícia Civil como “morte por eletroplessão”.

De acordo com informações da 2ª Delegacia de Polícia, da Asa Norte, a vítima foi atingida pela descarga elétrica na aldeia Guajajara. Aos policiais, a mãe do adolescente relatou que o jovem sofreu efeitos de um raio que caiu próximo à residência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro. Porém, apesar do atendimento, a vítima não resistiu.

O Corpo de Bombeiros informou que o procedimento de reanimação durou cerca de 40 minutos, mas não foi possível reverter o quadro da vítima. Testemunhas contaram aos militares que a suspeita é de que o adolescente, no momento do incidente, usava um aparelho celular conectado à tomada.

A Polícia Civil disse que investiga o caso. O nome da vítima não foi divulgado pela corporação.

Corpo de Bombeiros socorre jovem de 15 anos atingido por raio, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

Corpo de Bombeiros socorre jovem de 15 anos atingido por raio, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

Temporal atinge capital

Nesta sexta-feira (24), chuva forte atingiu alguns pontos da capital. Na área central de Brasília, a ventania causou estragos, interrompeu a vacinação contra Covid-19 e fez voar um brinquedo inflável no Eixo Monumental.

Um brinquedo inflável que estava na Torre de TV voou para a Via N1. O impacto entortou um poste, derrubou grades de proteção e derrubou placas. O incidente também causou lentidão no trânsito da via.

Na Feira da Torre de TV, o temporal também derrubou galhos, grades e arrancou toldos.

Já no Setor Comercial Norte, o vento derrubou uma árvore. Os galhos atingiram as vidraças de uma agência bancária.

Segundo o Corpo de Bombeiros, duas mulheres sofreram ferimentos leves, mas não precisaram ser levadas ao hospital.

A chuva veio depois de recordes de temperatura nesta semana, no Distrito Federal. Também choveu em Ceilândia, Samambaia, Recanto das Emas, Planaltina, Gama, Brazlândia e Estrutural.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), há previsão mais água até segunda-feira (27). A última chuva no DF tinha sido registrada em 30 de agosto.

Orientações

Confira as orientações da Defesa Civil durante o período de chuvas intensas:

Em situações de emergência, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado pelo telefone 193;

Caso ocorra destelhamento da residência, a orientação é permanecer dentro da casa e procurar abrigo, como uma mesa ou cama;

Não segurar objetos metálicos longos, como varas de pesca e tripés, além de não empinar pipas ou aeromodelos com fio;

Evita lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios, como celeiros, tendas ou barracos, e veículos sem capota, como tratores motocicletas ou bicicletas. Espaços abertos, como campos de futebol e estacionamentos também não são indicados;

Não entrar em piscinas ou lagos. Em rios e cachoeiras, o problema é agravado pela possibilidade de tromba d’água;

Se for motorista, não passa por locais alagados.