GDF instala 16 lixeiras semienterradas em Planaltina

Turistas e artesãos comemoram retomada de fluxo na Feira da Torre
25 de agosto de 2021
Quase R$ 100 milhões em equipamentos para a Polícia Militar
25 de agosto de 2021
Exibir tudo

GDF instala 16 lixeiras semienterradas em Planaltina

GDF instala 16 lixeiras semienterradas em Planaltina

Até o final de 2021 serão investidos pelo SLU R$ 12 milhões nesses equipamentos, que visam evitar o lixo espalhado em ruas e áreas rurais do DF

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

Ao completar 162 anos, Planaltina traz novidades para a população. São as instalações de 16 lixeiras semienterradas do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), oito delas já funcionando em oito áreas da região administrativa.

De 2020 até o momento, já são 260 equipamentos espalhados por 26 regiões administrativas do DF. Em Planaltina serão investidos R$ 560 mil nas lixeiras semienterradas | Fotos: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

A maioria dos equipamentos será distribuída em áreas rurais, em locais de difícil acesso do caminhão do lixo. A expectativa é de que, até o final desta semana, todos os dispositivos já estejam espalhados em setores como Jardim Morumbi, Setor Habitacional Taquari, Vale do Amanhecer e Arapoanga, além dos núcleos rurais Sarandi, Rajadinha II e III. O valor do investimento na cidade é de R$ 560 mil.

“São equipamentos que trazem a possibilidade de ter o controle de uma cidade mais limpa e harmonizada, é uma medida de vital importância”, defende o administrador Célio Rodrigues. “O SLU tem feito um trabalho muito importante pela cidade, tanto com as lixeiras pequenas, passando pelos contêineres para o lixo reciclado e, agora, com essa modalidade”, agradece.

De 2020 até o momento, são 260 equipamentos espalhados por 26 regiões administrativas. A ideia é que, até o final deste ano, outros 98 papa-lixos sejam instalados em RAs como Guará, Lago Sul, Candangolândia e Águas Claras, somando um investimento de R$ 12 milhões. Com cinco metros cúbicos, as lixeiras semienterradas lembram um container no chão.

Por ser fechado, permite o armazenamento de resíduos de forma limpa e segura, não exalando odores, evitando a proliferação de vetores de doenças. O uso é fácil, basta o usuário abrir a gaveta na parte externa do contêiner e despejar o lixo. A coleta é realizada uma vez por dia, de segunda a sábado, a partir das 7h, pelo caminhão da empresa responsável pelo contrato, a Valor Ambiental. Só é permitido descartar nesses espaços sujeira domiciliar.

“O benefício será grande para quem mora longe dos centros urbanos, vai diminuir bastante essa questão de lixo jogado no meio ambiente”, garante o gerente de limpeza do SLU, José Lúcio Lopes. “Vai trazer mais conforto para a população, evitando que sujeira de toda natureza seja espalhada a céu aberto, propício para animais”, reforça o administrador, Célio Rodrigues.

A assistente social Ana Lídia Garcia acredita que as novas lixeiras vão evitar que as crianças fiquem expostas ao lixo e à sujeira| Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Conscientização

Dono de uma das chácaras do Núcleo Rural Quintas do Vale Verde, Luiz Gustavo Lourenço, 43 anos, aprovou a novidade. O recipiente, instalado próximo a um trecho da DF-128, vai atender cerca de 200 proprietários da região. “Estava precisando mesmo, tem muito catador de lixo que pega o que interessa e espalha o resto”, conta. “Deve melhorar bastante isso”, diz.

Moradora do bairro Nossa Senhora de Fátima, ladeado ao Morro da Capelinha, a assistente social, Ana Lídia dos Santos Garcia, 47 anos, também elogia a iniciativa do GDF. “É ótimo, aqui tem muita criança. Agora não tem perigo de elas ficarem expostas à sujeira e doença. Do jeito que estava me incomodava muito”, revela.

Para incentivar a população local a jogar o lixo domiciliar de maneira correta nas lixeiras semienterradas, disponibilizadas em locais estratégicos da cidade, a Administração Regional de Planaltina tem apostado em ação educativa eficiente nas redes sociais e escolas. “Fizemos uma parceria com a Regional de Ensino para que leve essa preocupação para dentro das salas de aulas, para que o tema chegue às famílias e lares”, destaca o administrador Célio Rodrigues.

“Também serão feitas ações de conscientização nas associações rurais da cidade, que prestam excelentes serviços à comunidade e estão atentas à questão”, salienta o diretor do Distrito de Limpeza de Planaltina, Egmo Mário Lopes.